Intercâmbio na Europa ou na América do Norte: escolha o seu destino!

Intercâmbio na Europa ou na América do Norte: escolha o seu destino!

Intercâmbio na Europa ou na América do Norte: escolha o seu destino!.

Estudar fora é mesmo o sonho de muita gente, mas, quando a oportunidade aparece, vem junto com uma série de decisões a serem tomadas. A começar pelo destino — afinal, qual é o melhor para você?

Como o objetivo da maioria é aprimorar a língua estrangeira, principalmente o inglês, a dúvida maior fica entre um intercâmbio na Europa ou na América do Norte. E, nesse caso, os holofotes estão sempre apontados para as grandes cidades e, com elas, há os altos custos de vida.

Nem todos os países deixam que estudantes trabalhem durante o programa de intercâmbio, e ainda há certa dificuldade para encontrar oportunidades nos que te permitem conciliar trabalho com os estudos.

Então, pensando em tudo isso, elaboramos este post para explicar como são os intercâmbios na Europa e na América do Norte e facilitar a vida de quem vai embarcar nesta incrível experiência de estudar fora. Interessado? Então continue lendo!

Vantagens de intercâmbio na Europa

intercâmbio na europa

Se você gosta de cultura, história e gastronomia, então a Europa é o lugar certo para o seu intercâmbio. A dificuldade, contudo, será escolher um lugar entre tantos países maravilhosos no Velo Continente. Vejamos algumas vantagens de realizar intercâmbio na Europa:

1. Riqueza cultural

Sem dúvida, só de pisar nas terras europeias você já se sentirá em um museu a céu aberto. As belezas arquitetônicas e históricas vão te hipnotizar a cada passo — sem contar a diversidade cultural que você vai encontrar. Afinal, a Europa tem imigrantes de origens e costumes do mundo inteiro.

2. Oportunidade de viajar mais

eurail trem europa

A maior vantagem de morar na Europa é ter a oportunidade de explorar o Velho Mundo a baixo custo. Para isso, fique de olho nas promoções de passagens aéreas ou viaje de trem para conhecer os países vizinhos de onde você estiver.

Inclusive, é possível fazer viagens maravilhosas em um fim de semana, sem atrapalhar os estudos do programa de intercâmbio.

3. Variedade de preços e estilos de lugares

Pelo fato de o Euro e a Libra serem mais valorizados do que o Dólar, em relação ao real, estudar na Europa sairá mesmo mais caro. Os custos já começam mais altos desde as passagens aéreas para você embarcar para a viagem!

Ainda assim, é possível achar cursos mais baratos do que nos Estados Unidos. Na verdade, o que vai encarecer no intercâmbio europeu são os custos do dia a dia.

Os países da Europa que mais recebem estudantes brasileiros são a Inglaterra e a Irlanda — justamente por terem o inglês como língua oficial. Na Inglaterra, você consegue pagar um curso com R$1.000 por semana, e por menos de R$900 semanais já dá para fazer um curso de irlandês.

4. Gastos diários na Europa

É difícil calcular os custos diários de uma viagem, afinal, há muitas variáveis que interferem no bolso, como perfil do estudante, hospedagem, transporte, alimentação e passeios.

Para isso, pode-se basear os custos iniciais com os gastos médios de viagens de turismo, mesmo sabendo que os custos para intercambista possam ser mais baixos , após se adaptarem à nova cidade.

Em média, um dia em Londres custa R$176 para um brasileiro. Em Dublin, na Irlanda, é mais barato: R$137 por dia. Para os estudantes que não vão perder a chance de conhecer outros países da Europa, podem se planejar com R$215 por dia em Paris (França), R$ 151 em Madri (Espanha) e R$183 em Roma (Itália).

Vantagens de intercâmbio na América do Norte

nova york

Os Estados Unidos e o Canadá são os países que mais recebem brasileiros para intercâmbio. Por quê?

1. Imersão total no Inglês

Como a língua inglesa costuma ser o foco dos intercambistas, nada melhor do que ir para um lugar onde o inglês é a língua nativa para alcançar a fluência de forma mais rápida e eficiente, certo?

Ao conviver com a cultura e com a língua por todos os lugares que você frequentar (curso, supermercado, transporte, rua, comércio etc), você certamente se adaptará ao cotidiano de maneira muito mais natural.

2. Custos mais baixos

Tanto nos Estados Unidos quanto no Canadá, as propostas para moradia são bem atrativas. Mas as oportunidades canadenses podem ser melhores, pois, além de ter custos mais baixos, a qualidade de vida é excelente — principalmente para brasileiros, que são sempre muito bem recebidos por lá.

Nos Estados Unidos, a maioria dos cursos de intercâmbio tem duração mínima de duas semanas. A média de preço varia entre R$ 1.000 e R$ 2.300 por semana, mas é possível encontrar cursos mais acessíveis nas cidades menos vislumbradas pelos estudantes. Em New Jersey, por exemplo, há cursos de inglês por menos de R$300 por semana.

No Canadá, as escolas de inglês costumam indicar algumas casas para o estudante se hospedar durante a viagem, o que contribui para os custos e para a segurança. Para estudar em Montreal, por exemplo, a média de custo semanal de curso é de R$711,75. Em Toronto, é um pouco mais caro: R$931,25.

Uma das cidades canadenses mais baratas para intercâmbio é Halifax — R$700 por semana — mas o tempo mínimo é de são quatro semanas. Aliás, vale dizer que Halifax tem recebido muitos jovens, pois é uma cidade que sempre tem festivais, shows e teatro.

3. Gastos diários na América do Norte

montreal - canadá

Nos Estados Unidos, uma das cidades mais caras é Nova York, custando R$227 por dia. Em Orlando, os custos diários ficam altos se forem contabilizadas as idas aos parques, mas é um lugar em que o estudante pode trabalhar durante o intercâmbio.

Já no Canadá, os custos diários são mais baixos. Em Vancouver, o gasto por dia sai por R$171. Em Montreal é ainda mais barato, R$161. E Toronto, mesmo se gastando mais — R$180 por dia —, ainda é mais econômica do que as cidades norte-americanas.

4. Oportunidades de trabalho

Tanto nos Estados Unidos quanto no Canadá, há muita oportunidade de trabalho para os estudantes atuarem durante a viagem de intercâmbio. Muitos intercambista começam as buscas por emprego antes mesmo de viajar. Para isso, é importante ter conhecimento da língua e verificar os pré-requisitos para concorrer a uma vaga.

A experiência de trabalhar no exterior contribuirá intensamente para a prática da língua, imersão cultural, dará um up grade no currículo, além da renda para auxiliar com os custos da viagem.

Enfim, seja qual for o seu destino, não corra o risco de entrar numa fria. Antes de fechar um programa de intercâmbio, pesquise bem quais são as melhores agências e escolas da área, além de buscar dicas com quem tem experiência.

E o mais importante, não viaje sem contratar um seguro de viagem! Assim, você aproveitará muito mais a sua viagem de estudos no exterior.

Então, já conseguiu escolher o seu destino? Deixe o seu comentário e conte para a gente: o que te atraiu mais: intercâmbio na Europa ou na América do Norte?

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente