Tire 6 dúvidas comuns sobre seguro de viagem internacional - Seguros Promo Viagem

Tire 6 dúvidas comuns sobre seguro de viagem internacional

Tire 6 dúvidas comuns sobre seguro de viagem internacional.

Um garoto foi enviado pelos pais para estudar no Canadá, concretizando o sonho da família de ver um filho se desenvolver com formação educacional de ponta. No entanto, um pequeno detalhe foi completamente esquecido (ou ignorado): o seguro de viagem internacional. 

Moral da história: o rapaz quebrou o braço jogando basquete e, após algum tempo, seus familiares receberam a indigesta conta de mais de 10 mil dólares para pagar ao hospital. 

O relato é verídico, e ilustra bem o perigo que se corre ao viajar sem um seguro. E o incrível nesse caso é se lembrar que, com cerca de R$ 60,00, já é possível contratar uma cobertura para 1 semana, incluindo despesas médico-odontológicas, repatriação, acompanhamento familiar em caso de acidente, etc.

Sabemos que quem viaja — especialmente se estivermos falando de estudantes — coloca os pés no mundo desejando ardentemente vivenciar novas experiências, e aproveitar a vida em seu limite. 

Longe dos olhos dos pais pela primeira vez, parece tentador aos jovens no exterior saborearem algumas situações inusitadas, que certamente não seriam permitidas pelos pais se estivessem no Brasil — como praticar esportes radicais, fazer tatuagens, etc. 

E tudo isso eleva os riscos, que já não seriam desprezíveis se estivéssemos tratando de um estudante pacato, perdido em terras estranhas. Por tudo isso, definitivamente, o seguro-viagem deveria ser o primeiro item (e não o último, como costuma ocorrer) na ordem de preparação de uma viagem.

Então, para tirar de uma vez por todas as suas dúvidas sobre o assunto, continue lendo este post!

1. Qual é o básico na cobertura de um seguro-viagem

Fundamentalmente, um seguro-viagem cobre despesas médico-hospitalares, além de indenizações e assistência à família em caso de acidente pessoal, morte ou invalidez. Entretanto, diversos planos de seguro podem oferecer muito mais do que isso, estendendo a cobertura a:

  • gastos com medicamentos;
  • despesas odontológicas;
  • perda ou extravio de bagagem;
  • perda de documentos;
  • prorrogação de estadia;
  • acompanhamento familiar, em caso de acidentes;
  • repatriações;
  • assistência jurídica — imagine seu filho sozinho em um país estranho, com problemas na imigração; proteção jurídica é tudo!;
  • e outras facilidades, que separam uma viagem perfeita de uma melancólica aventura para ser esquecida.

2. Quais são os tipos de seguro de viagem internacional?

Fique atento: algumas empresas oferecem uma modalidade de seguro baseada em reembolso, o que pode não ser tão útil se o turista estiver, por exemplo, em final de viagem — e, portanto, sem 1 centavo no bolso!

Então, contrate seguros que assegurem a cobertura das despesas diretamente junto à instituição hospitalar, sem que o turista tenha que gastar nada além da apólice contratada.

3. Como acionar o seguro-viagem em caso de emergência?

No seu contrato, constarão todos os canais de comunicação para falar com a seguradora — em geral, são disponibilizados números de telefone especiais.

Você pode ligar a cobrar, a partir de qualquer telefone fixo no exterior, para comunicar o sinistro. A seguradora irá lhe indicar a instituição de saúde para a qual você deve se dirigir e, imediatamente, acionará o hospital, informando a ocorrência.

Todas as seguradoras oferecem atendimento em português, 24horas/dia e 7 dias por semana. Além disso, algumas empresas do ramo oferecem também atendimento pelo Skype, Whatsapp ou algum app especial.

4. O que deve ser observado na contratação de um seguro-viagem internacional?

  • O que está incluído
  • O valor exato das coberturas
  • O procedimento a se tomar em casos de urgência
  • O preço total por semana/mês
  • Se há serviços extras (como assistência jurídica, indenização em caso de extravio de bagagens, etc.)

5. Qual o valor da cobertura que devo contratar?

Nos EUA, o custo com saúde é cerca de 242% mais alto do que no Brasil. Isso quer dizer que os turistas devem ficar atentos às condições das apólices mais baratas — qual o valor coberto por evento?

Portanto, tome cuidado: se, entre inúmeras opções de planos, você escolher o mais barato, provavelmente estará optando também pela apólice de menor cobertura, que pode não ser útil em caso de emergência!

Nesse sentido, o grande erro do brasileiro é ir a uma agência de viagem e disparar a clássica pergunta “quanto custa o plano mais barato?”, contratando um produto sem sequer saber como ele irá lhe auxiliar em um dos momentos mais delicados de sua vida.

Semanas depois, é na ocorrência de algum imprevisto em terras estranhas que o tamanho do equívoco vem à tona.

Um exemplo de erro crasso é o cometido por quem sai do país com os seguros de viagem oferecidos por operadoras de cartões de crédito. Muitas delas asseguram até um padrão de cobertura gratuita, o que torna atrativa a proposta.

O problema é que muitas têm limitações significativas nos valores máximos cobertos (ex.: US$ 5 mil). Ora, se apenas um dia de internação em um hospital estrangeiro ultrapassa os US$ 2 mil/dia, fica claro que esse tipo de cobertura é pura ilusão, concorda?

6. Quais são os países em que o seguro de viagem internacional é obrigatório?

Estados Unidos

seguro de viagem internacional

Ao contrário do que se imagina, portar um seguro-viagem nos Estados Unidos não é algo obrigatório. É, ainda assim, altamente recomendável.

Uma pesquisa feita no site Kaiser Family Foundation (grupo norte-americano especialista em despesas de saúde no país) indica que um único dia de internação em um hospital nos EUA custa, em média, US$ 2.212,00 (incríveis R$ 7.151,40).

Em outras palavras, se você organizar a viagem do seu filho, mas subestimar a importância desse tipo de seguro, no caso de um simples problema renal que resulte em internação de 3 dias para expelir um cálculo, por exemplo, a conta pode ultrapassar os R$ 21.000,00.

De fato, há economias que, definitivamente, não valem o risco.

Signatários do Tratado de Schengen

Os 26 países europeus que integram o Tratado de Schengen exigem que os turistas apresentem a comprovação da contratação de um seguro-viagem internacional, com valor mínimo de € 30.000,00, a fim de garantir a cobertura de despesas médicas, por doença ou acidente. Esses países são:

Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Reino Unido

seguro de viagem internacional

O seguro-viagem no Reino Unido não é obrigatório, o que não quer dizer que você pode deixar seu filho ir para a Terra da Rainha desprotegido. Com uma rápida pesquisa nos bancos de dados do NHS (National Health Service), descobrimos que as estimativas de valores de internação circulam na casa das £400 por dia (cerca de R$ 1.650,00). O que não é pouco.

Austrália

seguro de viagem internacional

O seguro-viagem na Austrália não é obrigatório, exceto para estudantes de intercâmbio. Estes devem portar o seguro-saúde Overseas Students Health Cover-OSHC.

Afinal, qual é o valor do seguro de viagem internacional para estudantes na Austrália? As cotações mostram valores diferentes, a depender da extensão da cobertura contratada.

Todavia, uma apólice que cubra despesas médico-hospitalares no valor máximo de US$ 40.000,00 sai em torno de R$ 72,64 por semana.

Canadá

seguro de viagem internacional

O seguro-viagem para o Canadá também não é obrigatório por lei, mas, na prática, os altíssimos custos dos cuidados hospitalares justificam a obrigatoriedade de não entrar em um avião rumo à América do Norte sem uma boa apólice nas mãos.

Cuba

seguro de viagem

Já em Cuba o seguro-viagem é obrigatório, e a sua contratação pode ser feita antes de embarcar, ou mesmo no próprio aeroporto.

E aí, gostou do post? Siga-nos em nossas redes sociais e fique sempre atualizada com as novidades do setor de turismo nacional e internacional, legislação migratória, promoções em seguro de viagem internacional etc.! Bon voyage!

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente