7 erros na arrumação da mala de viagem que você deve evitar - Seguros Promo

7 erros na arrumação da mala de viagem que você deve evitar

7 erros na arrumação da mala de viagem que você deve evitar.

Reunir a família e partir rumo a um novo destino é maravilhoso e todos adoram! Porém, algo que é importante mas não tão agradável é fazer a mala de viagem. E esse momento é quando diversos viajantes erram e, quando se dão conta, esqueceram itens importantes ou mesmo se complicaram com o volume da bagagem no aeroporto. Quer evitar problemas com as malas nas próximas férias? Então confira neste artigo alguns erros bem comuns e saiba como não cometê-los!

1. Esquecer-se de fazer uma lista do que é importante levar

mala de viagem

Muita gente fica ansiosa para a viagem chegar logo e vai colocando tudo o que encontra pela frente dentro da mala. Esse é um grande erro, que faz com que a bagagem fique desorganizada, inclua muitos itens desnecessários, e pior, fique sem algo importante.

Por isso, antes de começar a separar roupas, sapatos, acessórios, remédios e o que mais precisar levar, sente-se com calma e faça uma lista de tudo que será realmente importante e útil durante os dias que estiver fora de casa. 

Faça a relação para cada pessoa que irá embarcar, anote as peças e a quantidade necessária de cada uma delas. A princípio, pode parecer um tanto trabalhoso, mas, quando a mala estiver bem organizada e sem faltar nada, você perceberá que o esforço valeu a pena.

2. Dar muita atenção às dimensões da mala de viagem e não ao peso

Este é um erro muito comum entre os mais diversos viajantes: escolher uma mala com dimensões adequadas, preencher todos os espaços com os itens que deseja levar e esquecer-se do peso! Isso mesmo: não basta ter o tamanho certo, é preciso estar de acordo com a franquia liberada pela companhia aérea. Caso contrário, ao despachar a bagagem, o sobrepeso custará um taxa, que não é barata.

Para você entender melhor, veja a seguir quais são os pesos liberados para bagagens:

Destinos nacionais

  • 23 kg para mala despachada;

  • 5 kg para mala de mão.

Destinos internacionais

Nesse caso, dependendo do destino, há a franquia de bagagem por peça e por peso:

Por peça

  • 2 malas de 32 kg cada.

Por peso

  • Primeira classe: 40 kg;
  • Classe intermediária: 30 kg;
  • Classe econômica: 20 kg.

Em viagens internacionais, a bagagem de mão varia entre diferentes companhias. Algumas permitem apenas 5kg, outras 8kg, e há aquelas que liberam até mesmo 10kg. Nesse caso, vale consultar a empresa para mais esclarecimentos.

3. Não se atentar à política de bagagem da companhia aérea

Atentar-se à política de bagagem da companhia aérea parece algo muito básico, mas esse item costuma ser negligenciado pelos viajantes, tanto em viagens nacionais quanto internacionais.  Cada empresa tem suas próprias regras em relação ao peso permitido, quais itens podem ser levados ou não e quantas malas estão liberadas por passageiros.

Geralmente, a passagem já apresenta todas essas informações, por isso, ler as “letras miúdas” é fundamental para evitar contratempos. Na dúvida, não pense duas vezes em entrar em contato com a companhia e buscar todos os esclarecimentos. É melhor se precaver do que perder tempo no aeroporto.

4. Deixar de identificar a bagagem

Já observou a esteira de bagagens de um aeroporto? Qual é a cor de mala predominante? Acertou se você disse preta! A maioria das pessoas leva para viagem malas bem parecidas e, apesar disso, em muitos casos, não faz nenhum tipo de identificação, um erro que pode causar muitos transtornos.

Já que durante as férias ninguém deseja dor de cabeça com troca ou extravio de bagagem, o ideal é colocar algo na mala que a diferencie das demais. Por exemplo, um laço com cor bem chamativa, alguns adesivos ou o que mais desejar para torná-la única. Além disso, incluir uma etiqueta com nome e telefone de contato é imprescindível: caso haja algum problema, será mais fácil encontrar os donos.

5. Errar ao transportar líquidos na bagagem de mão

Esse talvez seja o erro mais cometido por viajantes dos mais diversos locais do mundo: errar no transporte e quantidade de líquidos na bagagem de mão. As companhias aéreas são bastante rígidas nesse ponto, e o passageiro pode até tentar, mas se não estiver dentro das regras terá sim que abandonar os seus produtos, principalmente em voos com destino à Europa e América do Norte, para os quais há mais rigor na fiscalização.

A forma correta de transportar líquidos na bagagem de mão é levar frascos de até 100ml, dentro de um saco plástico transparente com zip (semelhantes àqueles usados para congelar alimentos na cozinha). A soma de todos os líquidos não pode ultrapassar um litro e é permitido somente um saquinho por passageiro.

Deixe tudo preparado ao sair de casa e veja se precisa realmente transportar esses líquidos na bagagem de mão. Caso contrário, deixe-os na mala despachada e tenha mais comodidade.

6. Não incluir itens importantes para as crianças

Essa informação é para as mamães e papais de plantão, que, muitas vezes, se esquecem de incluir itens com os quais a criançada está acostumada no seu dia a dia, e cuja falta pode gerar muita irritação, choro e ansiedade. Ter atenção e cuidado a esses produtos é preciso para garantir dias animados com os pequenos.

Como as crianças costumam ter o hábito de dormir com algum bichinho de pelúcia, fralda ou naninha, não levar um deles pode ser o que vai diferenciar uma boa noite de sono de uma madrugada em claro. Na lista do que levará na mala, jamais negligencie esse item. Além disso, incluir um brinquedinho que o pequeno tanto gosta vai ajudar na distração, e é bom levar até mesmo o pratinho e colher com os quais a criança está acostumada para fazer as refeições.

A dica para os pais é avaliar o que é realmente fundamental para o dia a dia da criança e incluir na bagagem. Os pequenos viajantes ainda estão descobrindo o mundo e podem estranhar tanta novidade de uma só vez!

7. Esquecer-se de documentos importantes

Já pensou depois de muito planejar a sua viagem, chegar ao aeroporto e esquecer-se de ter levado o passaporte? Ou então, chegou ao destino e não levou o voucher do seguro viagem, que era obrigatório? Situações complicadas essas, não é mesmo?

Para evitar esses contratempos, o mais indicado é separar todos os documentos da viagem incluindo passagens de ida e volta, passaporte, tickets de atrações, vouchers de hotel e seguro, entre outros dentro de uma pastinha e levar em sua bolsa de mão. Ao passar na imigração do país estrangeiro, em geral, eles solicitam a verificação de diversos documentos e caso tenha esquecido algo, pode ser que a sua entrada seja prejudicada.

Outra dica válida é acessar o site do consulado ou mesmo de agência de viagem e verificar quais comprovantes precisa levar na viagem, por exemplo, há diversos países que não exigem passaporte, ou seja, ele pode ficar em casa, em compensação, há outros documentos que são obrigatórios. Portanto, confira tudo com muito critério antes de sair de casa.

E você, já cometeu algum desses erros na arrumação da mala de viagem? Aproveite para compartilhar este post nas redes sociais e ajude seus amigos nessa missão que é importantíssima para curtir as férias perfeitas!

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente