Mochilão pela Europa: tudo que você precisa saber - Seguros Promo

Mochilão pela Europa: tudo que você precisa saber

Mochilão pela Europa: tudo que você precisa saber.

Fazer um mochilão pela Europa é o sonho de muita gente. Desbravar diversos países do velho continente na mesma viagem é algo realmente incrível, que trará ótimas recordações e histórias para contar.

Porém, para uma viagem desse tipo ser perfeita, ou seja, gerar uma experiência positiva, é preciso bom planejamento e organização.

Se esse é o seu sonho, saiba que ele é absolutamente possível de realizar. Atualmente, viajar é muito mais fácil para qualquer lugar do mundo, basta se preparar e programar o roteiro de viagem.

Neste post, preparamos todas as informações que você precisa saber para viver um mochilão pela Europa.

Confira a seguir e já comece a preparar a mala, ou melhor, a mochila!

Decida o seu roteiro de mochilão pela Europa

roteiro de mochilão pela Europa

A Europa tem mais de 50 países, todos com muita história e algo interessante para mostrar. Por isso, conhecer todos em uma só viagem é quase impossível, e traçar um roteiro racional e lógico é o primeiro passo para organizar o seu mochilão.

Como os países europeus são próximos, muita gente acredita que é fácil chegar a qualquer lugar. Com relação a isso, há algumas considerações. Realmente, o transporte é muito eficiente: existem opções de trem, ônibus e avião para todas as regiões.

Porém, traçar uma linha lógica garantirá mais eficiência durante a viagem. Um exemplo de mochilão clássico é: Inglaterra, França e Itália.

O sentido mais eficiente é começar pela terra da rainha e terminar no país da boa culinária, pois isso vai garantir que não haja perda de tempo durante os deslocamentos. Além disso, uma parte do trajeto, de Londres a Paris, conta com um trem de alta velocidade — o Eurostar —, que garante eficiência e agilidade na locomoção.

Diante disso, a dica é escolher os países que deseja conhecer e olhar no mapa qual roteiro faria mais sentido de deslocamento entre eles. E você também deve conferir se realmente vale a pena incluir todos na mesma viagem.

Muitas vezes, é melhor abrir mão de alguns destinos e reduzir o número de cidades e países do mochilão pela Europa, porém ganhar tempo para conhecer com mais intensidade cada lugar visitado.

Lembre-se: depois que você desbravar o continente europeu, sentirá o desejo de visitá-lo muitas vezes mais. Portanto, haverá diversas outras oportunidades para conhecer diferentes localidades.

Planeje o seu mochilão pela Europa com antecedência

O mochilão pela Europa envolverá muitos preparativos. Por conta disso, planejar tudo com antecedência será de grande importância.

Depois de decidir o roteiro, a dica é fazer um checklist com o que precisará organizar para essa viagem. Desde os documentos necessários até qual tipo de roupa estará na bagagem.

Essa relação ajudará você a não se esquecer de nada que possa ser útil. Além disso, a antecedência na organização pode ser decisiva para conseguir passagens com preços mais em conta e também escolher hospedagens e agendar passeios e tours para datas que tiver disponibilidade.

Assim sendo, não deixe nada para a última hora: se possível, comece a se planejar com um ano antes do dia desejado para partir.

Saiba quais são os documentos exigidos

documentos exigidos

Uma das grandes vantagens de viajar para a Europa é não precisar de visto prévio para a maioria dos países. Isso reduz muito a burocracia durante os preparativos. Mas, é claro, não dispensa a atenção com a documentação de viagem.

O primeiro passo é o passaporte: quem ainda não tem, deve solicitá-lo desde o início do planejamento da viagem. Quem já tem, precisa observar a validade, que deve ser de pelo menos seis meses depois do retorno do mochilão. Tenha atenção a essa informação.

Como falamos, não há necessidade de visto com antecedência, pois o processo imigratório é feito na chegada, no próprio aeroporto.

Alguns países são mais rigorosos, como a Inglaterra, na admissão de estrangeiros. Diante disso, é importante preparar uma documentação que comprove o seu vínculo com o Brasil, no caso de ser solicitado.

Por exemplo, leve cartas de recomendação da empresa que trabalha, declaração da faculdade, extrato bancário, enfim, documentos que comprovem condições financeiras e que indicam residência fixa no país. Lembrando que as declarações devem estar idealmente em inglês.

Outro documento importante é o seguro viagem com cobertura no valor mínimo de 30 mil euros, pois para entrar em países como Alemanha, Espanha e Noruega é obrigatória a apresentação dele.

Além disso, em caso de acidente ou outro problema de saúde, ter essa assistência será fundamental para conseguir atendimento médico, sem ter gastos extras.

Escolha os meios de transporte entre os destinos

transporte entre os destinos

A maneira mais europeia e clássica de transporte no velho continente é de trem. Com uma invejável malha ferroviária, na Europa há trens para todos os destinos, que permitem uma viagem cheia de charme e conforto.

Porém, dependendo do tempo que se tem disponível para a viagem, nem sempre essa será a melhor opção. Por exemplo, para viagens com mais de seis horas de duração, o mais recomendado é escolher o avião. Dessa forma, ganha-se tempo e, em muitos casos, boa economia financeira.

Isso porque, em diversos momentos, os trens não são o meio mais barato de transporte. Uma dica para conseguir as melhores tarifas é comprar com boa antecedência. Na Europa, há a facilidade das companhias aéreas de baixo custo, que oferecem realmente passagens com preços em conta.

Por isso, antes de decidir entre trem e avião, avalie criteriosamente qual meio de transporte compensará mais. Por fim, há ainda a opção de viajar de ônibus — inclusive entre países — com bilhetes realmente baratos, uma ótima alternativa para quem tem tempo e deseja economizar.

Prepare com cuidado a mala de viagem

Outro ponto fundamental na organização da viagem é a preparação da bagagem. Tudo começa com duas informações básicas: quanto tempo vai durar o mochilão pela Europa e em qual época do ano ele vai ocorrer.

Ter respostas para essas questões é essencial para decidir o tamanho e a quantidade de itens.

Por exemplo, para um mês, não é necessária uma grande quantidade de peças, mas, para três, é melhor levar um pouco mais. O inverno europeu é rigoroso e implica o uso de roupas grandes e pesadas. O ideal é levar pelo menos um bom casaco e algumas roupas mais quentinhas e deixar para comprar o restante no destino.

Além disso, há outros itens que devem figurar na sua mala, como os remédios que costuma tomar, afinal, não há certeza de que, nos países europeus, haverá equivalentes.

A pastinha com documentos, uma agendinha e uma caneta para eventuais anotações, mapas e guias locais e um carregador portátil de bateria de celular também são essenciais.

Se existir algum item que você considere de fundamental importância para o seu dia a dia e que não vá pesar na bagagem, também o inclua na mala.

Agora que você já sabe como se preparar para um mochilão pela Europa, saiba como viajar seguro pelo velho continente!

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente