Dólar alto: saiba como economizar na viagem internacional - Seguros Promo Viagem

Dólar alto: saiba como economizar na viagem internacional

Dólar alto: saiba como economizar na viagem internacional.

Com o dólar em alta, muitos amantes de viagens precisaram começar a reorganizar o orçamento. Afinal, a mesma quantia de dinheiro passou a não ser suficiente com o real desvalorizado, o que pesa no bolso.

Porém, com algumas atitudes, o dólar alto não precisa impedir suas viagens, muito menos as internacionais. Nesse momento, a palavra-chave para não errar deve ser o planejamento. Ao cuidar de todas as finanças, fica mais fácil curtir as férias sem se preocupar com a conta da diversão.

Quer saber como economizar na diversão internacional mesmo com o dólar mais caro? Então veja, a seguir, 5 dicas infalíveis.

1. Seja flexível com as datas

dólar alto

Ser um viajante flexível sobre as datas vai ajudar – e muito! – o seu orçamento quando o dólar estiver alto. Primeiro de tudo, a flexibilidade conta pontos a favor, porque quanto mais antecedência houver na hora da compra, normalmente mais em conta fica.

Além disso, em passagens e pacotes que dependem do dólar, é importante ficar de olho na cotação. Um pacote que custa US$ 1.200,00 pode se tornar muito atrativo com uma queda pontual da moeda. Se você tiver flexibilidade, vai conseguir aproveitar a oferta.

Embora não seja possível para muita gente viajar a qualquer momento, vale a pena deixar a agenda um pouco mais aberta para aproveitar boas oportunidades que surjam pelo caminho.

2. Viaje fora da alta temporada

Por falar em datas, você também deve evitar a alta temporada. Períodos de muito movimento elevam os preços das passagens, da hospedagem e de absolutamente tudo o que você consome em seu destino. Resultado? Uma conta final que vai às alturas, ainda mais com o dólar alto.

Para economizar, vale mais a pena viajar em períodos que não sejam tão badalados. Se você vai para a praia, viajar no meio do verão é pedir para pagar o ápice dos preços. Por outro lado, no meio da primavera e no final do verão, quando nem a temperatura e nem o movimento são tão elevados, o preço tende a cair.

O mesmo vale para destinos frios e também para aqueles que são conhecidos por determinados eventos ou datas do ano. Além de sair mais barato, viajar fora do frenesi da alta temporada vai permitir que você aproveite muito mais a experiência.

3. Faça menos destinos na viagem

É compreensível que você queira viajar e aproveitar o máximo possível dessa experiência, mas fazer destinos demais na viagem não é a sua melhor opção. Ao montar um roteiro que passa por várias cidades ou países, por exemplo, você se vê obrigada a ficar em resorts ou hotéis com mais estrutura e perto dos meios de transporte. Nesses locais, tudo é mais caro e ao redor também, já que se trata de uma região turística.

Além disso, ainda há gastos com deslocamentos – que são feitos em dólar -, com alimentação extra e com as atrações diferentes. Mesmo que você alugue um carro, precisará pagar pelo aluguel e pela gasolina.

E se quiser aproveitar tudo muito bem vai precisar esticar a viagem. Com mais dias, maior é o custo para viajar. Por isso, em uma situação de dólar mais elevado, vale a pena tornar a sua viagem internacional mais compacta e focada em um só lugar.

Em vez de explorar três ou quatro estados dos Estados Unidos, por que não aproveitar as cidades que ficam bem próximas de onde você vai ficar? Ou, então, aproveitar ao máximo possível uma única cidade? O seu bolso agradece e, com isso, em breve você poderá fazer uma nova viagem.

4. Aposte em hospedagens alternativas

dólar alto

A hospedagem pesa bastante no orçamento de uma viagem e ainda mais quando o dólar está em alta. Nesse caso, vale a pena pensar em formas alternativas de ficar no seu destino de interesse.

Em vez de pensar em um hotel com mais estrutura, por exemplo, vale a pena pensar em hospedagem como apartamentos ou mesmo casas. Além de mais baratas e de poderem ser divididas com outras pessoas, você ainda pode cozinhar por lá. Com isso, fica mais barato se alimentar durante toda a viagem.

Para quem quer ter uma experiência ainda mais aventureira, um hostel pode ser uma opção viável. Caso tenha amigos ou parentes por lá, ficar na casa do morador do lugar também pode ajudar a economizar.

Se ainda assim preferir ficar em um hotel, fique de olho em programas de fidelidade. Alguns oferecem uma diária gratuita a partir de certa quantidade de noites, assim como descontos para quem tem alguma relação com a rede.

5. Faça menos compras com o dólar alto

dólar alto

Na hora de fazer uma viagem internacional, muita gente é seduzida pelos preços mais competitivos. Na maioria dos casos, mesmo com a conversão de câmbio, produtos internacionais tendem a ser mais baratos do que os que são comprados no Brasil.

Porém, exagerar na hora de encher o carrinho pode custar muito caro com o dólar flutuando em direção ascendente. Em vez de fazer compras que não são verdadeiramente úteis ou necessárias, dê preferência para comprar somente o indispensável.

Além de cumprir o limite de US$ 500,00 por pessoa na hora da entrada no Brasil, você também evita que a conta fique muito alta, especialmente se for feita no cartão de crédito. Como a fatura é cobrada seguindo a cotação no momento do fechamento, você pode pagar ainda mais se o dólar tiver novos aumentos depois do seu retorno.

Ao economizar nas compras, vai sobrar mais dinheiro para se divertir em atrações, explorar os locais da cidade de destino e criar ótimas memórias. De quebra, você não corre risco de pagar excesso de bagagem e nem a multa da alfândega.

O dólar alto não precisa te impedir de carimbar o passaporte e viver novas experiências fora do país. Ao colocar em prática essas dicas, fica mais fácil controlar o orçamento e garantir a diversão na medida certa.

Já sabe qual vai ser sua próxima viagem? Aproveite para conhecer o nosso Instagram e inspire-se com diversos cartões-postais e dicas!

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente