Saiba como acionar seguro de viagem se for necessário

Saiba como acionar seguro de viagem se for necessário.

Na hora de organizar uma viagem, a empolgação dá foco apenas para as coisas boas: lugares lindos a conhecer, dias de descanso, festas, gastronomia, diversão, arte…

Contudo, não é nenhuma novidade que, para uma viagem ser perfeita, é necessário se prevenir com toda a segurança que os serviços das seguradoras de turismo oferecem. Mas, se realmente for necessário, você sabe como acionar o seguro de viagem?

Pensando nisso, preparamos um post com as dicas que você não pode deixar de colocar na sua bagagem na próxima viagem. Afinal, o seguro poderá ser seu melhor amigo se você precisar ter atendimento hospitalar ou na hora de comprar roupas extras se a sua bagagem for extraviada. Então continue lendo e confira!

Fique atento à cobertura

Em primeiro lugar, ao contratar o serviço de seguro de viagem é importante avaliar a cobertura e seus valores máximos, inclusive de reembolso.

O destino da viagem também influencia na tomada de decisão, pois há lugares que pedem seguros específicos, e outros a que o mais barato já atende bem. Na Europa, por exemplo, é estipulado um valor mínimo obrigatório, já que os serviços de emergências são mais caros.

Além disso, vale a pena checar se, além da assistência médica, o seguro também cobre bagagem — em caso de extravio ou danos — cancelamento de viagem, assistência jurídica, repatriação, seguro de vida e outros benefícios que você considerar importantes.

E para os viajantes que curtem esportes radicais, esse é mais um detalhe a ser considerado, afinal, a prática desse tipo de atividade é sempre acompanhada por riscos maiores. 

Nesse sentido, há planos específicos com cobertura para acidentes relacionados à prática de esportes de alto risco. Certamente, serão um pouco mais caros, mas, é uma prevenção necessária, e o custo seria incomparavelmente maior sem o seguro viagem.

Analise bem o preço

Quando o assunto é acionar seguro de viagem, nem sempre o menor preço é a melhor opção. Na verdade, os valores variam de acordo com as coberturas, então, você deve considerar o que realmente precisa e o que o seu destino e planos pedem.

Além disso o período da viagem é outra variável que influencia no preço final do seguro de viagem. Assim como os planos muito específicos — como o já mencionado, que dá cobertura a esportes radicais — que também podem ter valores mais elevados.

No entanto, tudo é calculado de acordo com o perfil do aventureiro. Nesses casos, uma série de variáveis é analisada, como o tipo de esporte que será praticado e em qual país.

E, como acontece com os planos de saúde, a idade do assegurado também influencia: um passageiro com mais de 70 anos tem mais riscos de fatalidades relacionadas à saúde, por exemplo.

Contudo, independentemente do preço, é importante lembrar que o seguro de viagem é indispensável, principalmente para viagens para o exterior. Há diversos casos de turistas que foram surpreendidos com despesas exorbitantes ao precisar de assistência médica em outros países.

O que você gasta ao contratar um seguro de viagem — que custa em média 62 dólares, para um período de sete dias — pode economizar mais de 15 mil dólares em um atendimento simples de emergência nos Estados Unidos, por exemplo.

E, acredite, a conta ainda pode ser mais alta se o atendimento for na Europa.

O segredo é fazer uma boa pesquisa de preço, e tentar negociar com a seguradora que atenderá os seus pré-requisitos. Também é essencial conhecer a fundo tanto o seguro quanto a cobertura do serviço que você for contratar.

Confira se é obrigatório acionar seguro de viagem

Para evitar entrar em apuros sem assistência, o ideal é que se viaje sempre com seguro. Ainda assim, ele nem sempre é obrigatório.

Em cada caso, para esclarecer sobre a sua obrigatoriedade, o Ministério das Relações Exteriores recomenda que se entre em contato com a embaixada ou consulado do país para o qual se planeja viajar.

Alguns países da Europa, — os assinantes do Acordo de Schengen — exigem que os turistas tenham um seguro, e ainda estipulam a cobertura mínima de € 30 mil euros: Alemanha, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda,  Itália, Áustria, Bélgica,Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Hungria, Islândia,Suécia e Suíça.

Cuba é outro país que determina que todo turista deve contratar um seguro de saúde. Inclusive, a exigência é fiscalizada na alfândega.

Já para os queridinhos dos brasileiros, Estados Unidos e Austrália, a contratação de seguro de viagem não é obrigatória. Porém, na terra dos cangurus, o seguro ainda é requisito para estudantes.

E, no Reino Unido, apesar de não ser uma exigência, o consulado britânico sempre recomenda a contratação de um seguro de viagem que cubra despesas médicas — afinal, mesmo que o turista possa usar os serviços da rede pública de saúde sem custo, tudo o que for relacionado a tratamentos médicos será cobrado a valores que podem assustar.

Esteja preparado durante a viagem

Antes de embargar, organize o telefone internacional e o número da apólice do seguro que você contratou — esses dados devem estar sempre com você durante a viagem.

Além disso, é bom guardar essas informações também junto com o seu passaporte, que deve sempre estar em local seguro.

Saiba como acionar o seguro de viagem

Não tem muito segredo para acionar o seguro de viagem. Afinal, o objetivo é solucionar os problemas da forma mais objetiva para evitar grandes transtornos ao cliente. Então, é fundamental ter conhecimento de toda a cobertura do seguro de viagem que você contratou antes de viajar. Assim, você saberá o momento certo para acionar o seguro, se precisar.

Em caso de qualquer imprevisto em sua viagem, você deve entrar em contato com a seguradora contatada, de preferência com o número da apólice e demais informações em mãos. Assim, você receberá o suporte necessário para lidar com as dificuldades inesperadas.

Para isso, basta ligar no telefone, que certamente pode ser encontrará no seu certificado do plano, e seguir as instruções para solucionar o problema. A assistência é 24h, e muitas seguradoras aceitam chamadas a cobrar e fazem atendimento em português, mesmo no exterior.

Em caso de emergência, você também pode procurar um médico. Contudo, guarde todos os documentos do atendimento e de pagamento, pois eles serão necessários para solicitar o reembolso, conforme as regras da empresa do seguro. O ressarcimento pode ser solicitado quando voltar ao Brasil — lembrando que cada empresa tem seus próprios prazos.

Viu só como é simples acionar seguro de viagem? E com essas dicas da Seguros Promo tudo ficará ainda mais fácil para a sua próxima viagem! Então, gostou do post? Deixe-nos o seu comentário e conte para a gente qual cobertura não poderá faltar no seu próximo seguro de viagem!

compartilhar no facebook compartilhar no twitter
Compre aqui seu seguro viagem
Como podemos falar com você?

Segue a gente

mautic is open source marketing automation