icone segurospromo
Cobrimos qualquer oferta!
Garanta o menor preço do mercado
Pesquisar!
04 novembro - 10 minutos de leitura.

Parque Nacional da Chapada Diamantina: veja como ir e como montar seu roteiro! 

Chris standing up holding his daughter Elva América do Sul

Está planejando um roteiro pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina? Este é o artigo certo para você! Reunimos tudo que você precisa saber para organizar uma viagem fantástica!

Destino perfeito para viagens românticas, em família, com amigos ou até mesmo solo, a região abriga tantas atrações que montar um roteiro prático e enxuto pode ser um grande desafio.

No entanto, você não precisa enfrentar essa tarefa sem ajuda. Criamos um guia com tudo que você precisa saber: onde fica, como chegar, o que fazer, onde comer e outras dicas imperdíveis. Veja só!

Cote os mais baratos seguros de viagem nacionais com 15% de desconto neste link!

Parque Nacional da Chapada Diamantina: turismo de aventura e natureza!

Um dos principais destinos de ecoturismo e turismo de aventura da América do Sul, o Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bahia, foi criado em 1985 e recebe até 6 milhões de visitantes todos os anos.

Os motivos para tanto interesse popular são diversos, entre centenas de quilômetros de trilhas, cachoeiras, piscinas naturais e mirantes, além de pousadas charmosas e restaurantes que servem as maiores delícias da culinária local.

Que tal contemplar o pôr do sol a partir do Morro do Pai Inácio, mergulhar nas águas cristalinas das piscinas naturais de Serrano ou se encantar com o espetáculo de luzes nos poços Encantado e Azul?

Você ainda pode encarar a nuvem de neblina da Cachoeira do Fumaça, desbravar o cânion da Cachoeira do Buracão, curtir a vista panorâmica do Mirante do Camelo e muito mais!

O viajante só não pode deixar de fazer um bom planejamento de viagem, essencial para se deslocar com eficiência e economia entre os diferentes atrativos da chapada. 

Quais cidades da Chapada Diamantina?

Quais cidades da Chapada Diamantina?
Fonte: Unsplash

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é imenso e está entre os dez maiores parques nacionais do Brasil, estendendo-se por mais de 150 mil hectares!

A reserva protege três dos principais biomas do país (mata atlântica, cerrado e caatinga) e passa por sete municípios baianos: Ibicoara, Mucugê, Andaraí, Iramaia, Itaetê, Palmeiras e Lençóis, esta última considerada a “capital” da chapada.

Se considerarmos as cidades nas redondezas no parque, a lista aumenta para 24 municípios.

Além das cidades já mencionadas, entram: Abaíra, Barra da Estiva, Boninal, Bonito, Ibitiara, Iraquara, Jussiape, Marcionílio Souza, Morro do Chapéu, Nova Redenção, Novo Horizonte, Piatã, Rio de Contas, Seabra, Souto Soares, Tapiramutá, Utinga e Wagner.

Quem é o responsável pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina?

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, uma autarquia relacionada ao Ministério do Meio Ambiente, é a entidade responsável pela administração e manutenção do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

O ICMBio é o órgão que fiscaliza e regulamenta mais de 313 Unidades de Conservação (UCs) em todo o país!

Onde está localizada a Chapada Diamantina?

A Chapada Diamantina fica bem no coração da Bahia, como um imenso oásis verdejante em pleno sertão baiano. A cidade de Lençóis, principal polo regional, está a 427 km da capital, Salvador.

A localização é vantajosa para os turistas, pois a região não recebe grandes volumes de chuva e pode ser visitada em qualquer época do ano.

Mapa

A Chapada Diamantina tem tamanho massivo. São mais de 1.520 km² de área, equivalente à maior metrópole brasileira, São Paulo, desconsiderando-se a região metropolitana.

Por isso, você terá dificuldades para circular pela região sem conhecê-la previamente! 

Para te ajudar a se orientar durante sua viagem, destacamos o mapa do Parque Nacional da Chapada Diamantina, confira!

Como ir ao Parque Nacional da Chapada Diamantina?

A principal porta de entrada para o parque é o pequeno Aeroporto de Lençóis, localizado a 24 km do centro da cidade, que possui alguns voos semanais a partir de Salvador e outras capitais brasileiras.

Também é possível desembarcar no Aeroporto de Vitória da Conquista e começar o passeio pelo parque em Barra da Estiva. Apenas 187 km separam as duas cidades.

De ônibus, o trecho a partir de Salvador é feito pela viação Real Expresso/Rápido Federal, com duração estimada de 6h30 e passagens a partir de R$ 99 (preço em julho/2021).

É inegável, que a melhor maneira de visitar o parque é de carro. Assim, você terá mais autonomia e economia para fazer passeios.

Neste caso, siga pela rodovia BR-234 a partir de Salvador até a cidade de Feira de Santana. Em seguida, pegue a BR-116 e, posteriormente, a BA-052 até a cidade de Ipirá.

A partir de Ipirá, siga pela BA-233 até o município de Itaberaba, acesse a BR-242 e, depois, a BA-144 até chegar a Lençóis. 

    Está gostando do conteúdo?
    Receba as melhores dicas de
    viagens no seu e-mail!
    Fique tranquilo, não enviamos spam!

    E-mail cadastrado com sucesso!
    A partir de agora, você receberá as melhores dicas de viagem diretamente no seu e-mail.

    Seguro viagem nacional: aventure-se em segurança!

    Para curtir intensamente tudo que a Chapada Diamantina tem a oferecer, não se esqueça de contratar um bom seguro viagem.

    O parque nacional oferece ao viajante a possibilidade de desfrutar de diversas atividades de aventura e ecoturismo, como rapel, escalada, trekking, mountain bike e muitas outras.

    Por mais cuidado que o viajante tome, essas atividades oferecem riscos pontuais, que podem se transformar em dor de cabeça e prejuízo, como acidentes ou problemas de saúde.

    Mesmo que você tenha um bom plano de saúde, chances são de que não estará protegido fora da área de cobertura regional.

    Se você não quer passar sufoco durante sua viagem, a melhor alternativa é um seguro com a cobertura que você precisa.

    Em nosso site de buscas, Seguros Promo, você pode garantir o melhor seguro viagem para esportes e viagens nacionais pelo menor preço do mercado em poucos minutos.

    Faça uma cotação gratuita e garanta agora mesmo essa tranquilidade para a sua viagem!

    Seguro Viagem: Brasil
    GTA BRASIL 18 GTA BRASIL 18 Assistência médica R$ 18.000 Bagagem extraviada R$ 600 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL AC 15 BRASIL Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL +COVID19 AC 15 BRASIL +COVID19 Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 7/dia*

    Roteiro pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina

    Existem tantas atrações à sua espera no Parque Nacional da Chapada Diamantina, que a melhor alternativa é montar um roteiro de viagem. Assim, você não corre o risco de deixar nenhum cenário incrível para trás.

    Confira o que fazer na Chapada Diamantina!

    Morro do Pai Inácio

    Morro do Pai Inácio
    Fonte: Unsplash

    A pouco mais de 25 km do centrinho de Lençóis, o Morro do Pai Inácio é uma das principais atrações da Chapada Diamantina, e não é difícil entender por quê.

    A trilha até o topo do morro é bastante tranquila e pode ser percorrida por praticamente qualquer pessoa que não tenha dificuldades de locomoção.

    São apenas 500 metros até o mirante e você pode ir parando pelo caminho para fazer fotos incríveis!

    Do alto do morro, a mais de 1.050 metros de altitude, você conseguirá avistar a imensidão da chapada, incluindo os Morros Três Irmãos, verdadeiros cartões-postais da região.

    O cenário fica ainda mais bonito no fim da tarde, quando o sol se esconde por trás das montanhas e colore a paisagem de diferentes tons de laranja e vermelho.

    Para visitar o Morro do Pai Inácio, você precisará desembolsar R$ 12 pelo ingresso (preço em julho/2021). As entradas são permitidas até as 17h.

    Piscinas naturais de Serrano

    Quer curtir uma praia de água doce durante sua viagem pela Chapada Diamantina? Neste caso, não deixe de incluir Serrano em seu roteiro!

    A região faz parte do Parque Municipal da Muritiba e abriga diversas corredeiras que formam piscinas naturais bastante agradáveis para banho.

    As piscinas têm os mais diferentes tamanhos e formatos. Nada mal para quem quer desfrutar de um ofurô particular em um dos cenários naturais mais bonitos do Brasil!

    Trilhas

    Trilhas Chapada Diamantina
    Fonte: Daniel Jolivet / Flickr / CC BY 2.0

    Prepare calçados confortáveis e roupas leves para percorrer os mais de 1.500 km de trilhas no Parque Nacional da Chapada Diamantina e seus arredores: destino perfeito para os apaixonados por trekking!

    Para percorrer as trilhas mais extensas, como a das cachoeiras da Fumaça e do Sossego, do Guiné-Capão e a travessia do Vale do Pati, você deverá obrigatoriamente estar acompanhado por um guia.

    Outros trajetos, porém, podem ser autoguiados e igualmente encantadores, 

    Vale do Pati

    Considerada o trekking mais bonito do país, a travessia do Vale do Pati leva os visitantes a um dos pontos mais isolados da chapada, onde não chegam carros, sinal de telefone ou energia elétrica.

    O trajeto é recomendado para quem gosta de passeios em meio a natureza.

    Você poderá percorrer vários roteiros pela região: oportunidade perfeita para conhecer lugares como o Morro do Castelo, a deslumbrante Cachoeira do Funil, o Mirante do Pati e outros cenários incríveis!

    Para percorrer as trilhas do Vale do Pati, é obrigatória a companhia de um guia: são esses profissionais que organizam hospedagens e roteiros, com custo a partir de R$ 300 por dia (preço em julho/2021).

    Águas Claras

    Se você não tem muita experiência com trekking, a trilha das Águas Claras é perfeita para a sua viagem! 

    O trajeto percorre um trecho de 18 km (ida e volta) bastante plano entre o Vale do Capão e o Morro do Pai Inácio, passando por belíssimos cenários!

    Poço Azul e Poço Encantado

    Poço azul e Poço Encantado
    Fonte: Marcio Ramalho / Flickr / CC BY 2.0

    A partir de Mucugê é possível chegar a dois dos lugares mais bonitos da reserva: o Poço Azul e o Poço Encantado, Parque Nacional da Chapada Diamantina.

    Nesses dois pontos, você poderá testemunhar um verdadeiro espetáculo de luzes e cores graças à incidência do sol sobre grandes reservas de água pura.

    A melhor época para contemplar o espetáculo no Poço Azul é de fevereiro a outubro, especialmente entre 12h30 e 14h. É possível praticar flutuação sobre as águas cristalinas do poço.

    No Poço Encantado, o momento ideal para visita é de abril a setembro, das 10h às 13h30. O banho, no entanto, não é permitido.

    De qualquer forma, o passeio vale a pena mesmo se você estiver viajando em outra época do ano. Os dois lugares são incríveis e podem render lindas fotos!

    Rio Pratinha

    Um dos passeios mais recomendados para famílias é a flutuação pelas águas do Rio Pratinha, em fazenda com o mesmo nome.

    O balneário oferece diversas atrações aos visitantes, incluindo tirolesa, stand-up paddle, pedalinho, caiaque, restaurante, massagem e muito mais!

    O ingresso na fazenda sai a R$ 60 (preço em julho/2021), mas cada atividade deve ser paga separadamente.

    Grutas

    As cachoeiras não são as únicas belezas naturais em abundância no Parque Nacional da Chapada Diamantina! 

    Você também poderá conhecer diversas grutas em diferentes pontos da reserva, especialmente perto da cidade de Iraquara.

    As grutas da Torrinha e da Lapa Doce estão entre as que possuem acesso mais fácil. Se você faz questão de um desafio, que tal praticar rapel na Gruta do Lapão?

    Em geral, as grutas são bastante disputadas, então se organize para chegar bem cedo e aproveitar o seu passeio o máximo possível.

    Mirante do Camelo

    Menos popular que o Morro do Pai Inácio, mas não menos exuberante, o Mirante do Camelo oferece um dos mais belos pôr do sol da Chapada Diamantina!

    O acesso é fácil e o carro vai te deixar a poucos metros do mirante: passeio ideal para quem está viajando com idosos, crianças ou pessoas com mobilidade reduzida.

    Além disso, como o mirante é menos conhecido, geralmente está menos cheio que o Pai Inácio!

    Cachoeiras da Chapada Diamantina

    Cachoeiras da Chapada Diamantina
    Fonte: Pixabay

    O Parque Nacional da Chapada Diamantina é um verdadeiro paraíso para quem gosta de cachoeiras: são nada menos que 360 quedas d’água catalogadas!

    Para chegar às cachoeiras, você provavelmente terá que enfrentar algum trecho de trilha. A vantagem é que existem trilhas em diferentes níveis de dificuldade, incluindo opções para quem não tem muita experiência.

    Entre os maiores destaques estão as cachoeiras dos Cristais e do Herculano, em Andaraí; o Cachoeirão, no Vale do Pati; e a Cachoeira Encantada, em Itaetê. 

    A lista, no entanto, é extensa e inclui opções próximas a todas as cidades da chapada! Na nossa seleção, separamos as duas quedas mais famosas da região. 

    Prepare-se para ficar de queixo caído com a Cachoeira da Fumaça e a Cachoeira do Buracão!

    Cachoeira da Fumaça

    Você sabia que a maior cachoeira em queda livre do Brasil fica justamente na Chapada Diamantina? 

    A Cachoeira da Fumaça, a 80 km de Lençóis, tem impressionantes 380 metros de queda e é um dos maiores símbolos do parque!

    Localizada no Vale do Capão, pertinho da cidade de Palmeiras, a cachoeira é acessível exclusivamente a partir de uma trilha indicada para quem tem experiência como trilheiro.

    Embora não seja obrigatório, recomenda-se a contratação de um guia em uma das agências de turismo de Lençóis para percorrer a região.

    O trajeto mais comum é o da “Fumaça por Cima”, que tem 12 km, considerando-se os trechos de ida e volta. O começo do percurso é o trecho mais desafiador, com 2 km de subida íngreme.

    Depois, é só seguir as gotinhas da neblina formada pelas águas da cachoeira por um terreno plano.

    Se você gosta muito de aventura e não foge de um bom desafio, vale a pena percorrer a trilha da “Fumaça por Baixo”, que tem 36 km de extensão (ida e volta) e leva até a parte debaixo da queda d’água.

    Cachoeira do Buracão

    Já imaginou nadar por um cânion até chegar a uma das cachoeiras mais bonitas do país

    Neste caso, você vai se apaixonar pela Cachoeira do Buracão, Parque Nacional da Chapada Diamantina!

    A única maneira de chegar ao “Buracão”, a 30 km da cidade de Ibicoara, é encarando um trecho a nado contra a correnteza em meio a desfiladeiros com dezenas de metros de altura.

    No fim do percurso, você chegará a um imenso salão formado pela ação dos ventos e da água ao longo de milhões de anos, onde fica a queda d’água de 85 metros de altura.

    Em períodos menos chuvosos, é possível chegar até atrás da queda d’água para contemplar a cachoeira de um ponto de vista bastante diferente.

    Se você não sabe nadar ou não gosta de se arriscar em rios, não se preocupe: é obrigatória a companhia de um guia e o uso de colete salva-vidas.

    Depois de se refrescar na cachoeira, aproveite para subir a trilha até o seu topo. São 6 km de caminhada, considerando-se ida e volta, em um percurso que passa por várias quedas d’águas!

    Culinária da Chapada Diamantina

    Aproveite a sua viagem pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina para experimentar as delícias da gastronomia baiana! 

    O centrinho de Lençóis abriga ótimos restaurantes com pratos nas mais diferentes faixas de preço, especialmente entre as ruas da Baderna e das Pedras, como A Cor do Dendê, O Bode, o Fundo de Quintal e o Cozinha na Pedra.

    No Vale do Capão, vale a pena visitar a Pizzaria Capão Grande, o Oxê Restô e o Arômata D’Lagoa.

    Faça seguro viagem para conhecer o parque!

    Agora que você já sabe quais são as belezas que te esperam no Parque Nacional da Chapada Diamantina, só falta garantir um bom seguro viagem para te proteger durante sua estada.

    Faça uma cotação gratuita e em poucos minutos em nosso site de buscas, Seguros Promo, que te ajuda a comparar coberturas e ofertas para garantir a melhor opção para a sua viagem.

    Conhecer as belezas da Chapada Diamantina com segurança e economia? De Promo você pode!

    Seguro Viagem: Brasil
    GTA BRASIL 18 GTA BRASIL 18 Assistência médica R$ 18.000 Bagagem extraviada R$ 600 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL AC 15 BRASIL Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL +COVID19 AC 15 BRASIL +COVID19 Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 7/dia*

    Continue sua leitura!
    Veja também


    Melhor preço garantido
    faça uma cotação e confira.
    Conecte-se com a gente