icone segurospromo
Cobrimos qualquer oferta!
Garanta o menor preço do mercado
Pesquisar!
28 dezembro - 11 minutos de leitura.

Rota da Seda: conheça a história desta rota comercial e veja as regiões por onde passa 

Chris standing up holding his daughter Elva Dicas de Viagem

A lendária Rota da Seda é uma antiga rota comercial milenar que conectou a Ásia ao resto do mundo e hoje se transformou em um destino de viagem inesquecível.

O trajeto leva o viajante a paisagens ainda pouco conhecidas da China continental, bem como a países ignorados para turismo por muitos brasileiros, como Uzbequistão, Quirguistão, Tajiquistão e Cazaquistão.

Quer conhecer um lado do mundo completamente exótico que remonta às origens da globalização? Então confira as dicas que reunimos para te ajudar a montar o roteiro de viagem perfeito!

Cote os melhores seguros de viagem para os destinos na Ásia com 15% de desconto neste link!

Rota da Seda: uma das maiores rotas comerciais do mundo!

Por milênios, a Rota da Seda exerceu um importante papel no cenário global: conectar o Oriente ao distante Ocidente, construindo pontes valiosas entre as mais distintas civilizações.

Os mais de 7.000 km de extensão tornam a rota comercial uma das maiores do mundo, por onde passaram riquezas, histórias e pessoas, que carregavam consigo heranças de todos os cantos do globo.

Hoje, o caminho se divide em dois, na China e por outros países da Ásia Central, oferecendo ao viajante a oportunidade de ver de perto um trajeto extremamente importante para a sociedade como a conhecemos hoje.

Sem falar nas belíssimas paisagens que você encontrará entre o colorido das montanhas, o movimento incessante dos rios e as cidades que seguem de pé há séculos, preservando memórias de tempos idos.

Da histórica Xi’an, com seus guerreiros de terracota mundialmente famosos, aos rincões mais distantes do Uzbequistão, prepare-se para uma experiência transformadora, que vai te oferecer uma nova perspectiva sobre o mundo!

O que era a Rota da Seda?

O que era a Rota da Seda?
Fonte: Stocksnap / CC0

Antes de mais nada, vale a pena conhecer o que era essa tal rota asiática e qual a sua importância histórica. Assim, você poderá aproveitar ainda mais cada segundo da sua viagem!

Reza a lenda que, por volta do ano 3.600 a.C., a imperatriz Si Ling Chi tomava um chá no jardim de seu palácio quando um casulo de um inseto então desconhecido caiu em sua xícara.

Curiosa sobre a textura delicada e macia daquele casulo, a imperatriz deu, então, início a uma corrida para descobrir-se mais sobre aquilo que hoje conhecemos como bicho-da-seda.

Os chineses detiveram todo o conhecimento sobre a seda e suas origens por mais de três milênios, descobrindo formas de aperfeiçoar o tratamento do material e criar tecidos ainda mais delicados (e valorizados).

De nada valia toda aquela riqueza, porém, sem uma rota comercial que permitisse seu envio para outros cantos do mundo, e foi assim que surgiu a Rota da Seda.

A antiga rota comercial possibilitou que a China trocasse conhecimentos e insumos com o Oriente, transformando para sempre a relação entre os dois hemisférios.

Foi pelo Caminho da Seda, por exemplo, que o mercador Marco Polo saiu de Veneza até chegar ao Oriente, passando por partes da Europa Central, do Leste Europeu, dos Bálcãs e da Ásia até chegar a seu destino final.

Qual é a importância da Rota da Seda?

A rota criada para exportar um dos bens mais preciosos da China na Antiguidade não gerou apenas impactos econômicos a nível global: transformou, também, a visão que asiáticos e europeus tinham do mundo.

Mais que mercadorias, o caminho possibilitou a troca de aprendizados, experiências, serviços e insumos, gerando um grande intercâmbio cultural e científico.

Ao longo da rota formaram-se inúmeras cidades, que prosperaram no embalo do movimento constante da estrada, por onde viajaram imperadores, exploradores e conquistadores de todos os cantos!

Além disso, vale a pena pontuar que a rota ganhou “vida própria” e logo se tornou um aglomerado de estradas e caminhos que levavam a vários destinos.

Em outras palavras, a rota comercial da seda moldou boa parte do globo terrestre, possibilitando o nascimento de países ainda pouco conhecidos entre os orientais, como o Cazaquistão e o Quirguistão.

Quando começou a Rota da Seda?

Qual é a importância da Rota da Seda?
Fonte: Pixabay

Não existe um consenso sobre a data exata em que a Rota da Seda teria sido criada.

Alguns estudiosos apontam que o caminho foi criado há quase seis milênios, por volta do ano 3.600 a.C.

Outras correntes, porém, indicam que a data original seria do século I a.C., isto é, quase 4.000 anos mais tarde.

E ainda existem aqueles que sugerem que a rota existe há mais de 10.000 anos!

Quanto tempo durou a Rota da Seda?

Não se sabe ao certo quando a Rota da Seda surgiu, mas os estudiosos são unânimes em apontar quando começou o seu declínio: no século XV, quando surgiu uma nova variável importante no mercado mundial, a era das Grandes Navegações!

Quando Vasco da Gama zarpou de Lisboa, em Portugal, em busca de um caminho marítimo para as Índias, talvez não imaginasse o impacto que teria para a China.

Com uma rota mais veloz pelos mares, os mercadores e comerciantes não precisavam mais percorrer os mais de 7.000 km por terra da China à Europa, colocando uma pá de cal sobre a antiga estrada chinesa.

De qualquer forma, o roteiro continua sendo explorado até hoje, por motivos distintos, como turismo e intercâmbio cultural entre diferentes povos.

    Está gostando do conteúdo?
    Receba as melhores dicas de
    viagens no seu e-mail!
    Fique tranquilo, não enviamos spam!

    E-mail cadastrado com sucesso!
    A partir de agora, você receberá as melhores dicas de viagem diretamente no seu e-mail.

    Seguro viagem para conhecer a Rota da Seda

    Nem pense em embarcar para a Rota da Seda sem a proteção de um bom seguro viagem! 

    Embora não seja obrigatório, o item é extremamente indicado para quem vai visitar uma região ainda pouco explorada pelo turismo no mundo.

    Afinal, você vai provar os sabores exóticos da gastronomia local, ficará exposto a condições climáticas diferentes e ainda estará vulnerável a situações que podem acontecer em qualquer lugar, como acidentes e problemas burocráticos.

    Como se tudo isso já não fosse o suficiente para te convencer da importância do seguro viagem, você passará por lugares em que o idioma é tão diferente do português que até o alfabeto é outro.

    Se você precisar de ajuda, por exemplo, vai precisar se virar em uma região em que as pessoas não falam inglês e podem até não te entender.

    Nesse sentido, além de garantir coberturas médica, hospitalar e odontológica, o seguro viagem pode ser muito útil, pois oferece assistência 100% em português, não importa o destino da sua viagem!

    Para explorar com segurança e economia o antigo Caminho da Seda e suas muitas belezas, você pode contar com a ajuda do Seguros Promo, o site buscador mais especializado do Brasil!

    Nossa plataforma te ajuda a encontrar o melhor seguro viagem para o seu perfil de viajante em poucos minutos. Se você tiver alguma dúvida, é só entrar em contato com nossa central de atendimento exclusiva!

    Seguro Viagem: Ásia
    Affinity 60 Inter COVID-19 QUARENTENA Affinity 60 Inter COVID-19 QUARENTENA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 67/dia*
    UA 40 MUNDO (exceto EUA) COVID-19 QUARENTENA UA 40 MUNDO (exceto EUA) COVID-19 QUARENTENA Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.300 (SUPLEMENTAR) R$ 67/dia*
    AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA) AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA) Assistência médica USD 35.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 42/dia*

    Rota da Seda: turismo

    Os países da região investem pesado no turismo, o que significa que você poderá contar com boa infraestrutura de serviços na maioria dos destinos da rota.

    Só não se esqueça de providenciar, antes de embarcar, o visto de turismo da China, do Quirguistão e de outros países da região que exijam o documento.

    Como é a Rota da Seda atualmente?

    Já imaginou conhecer as montanhas coloridas de Zhangye, as ruínas históricas de Jiaohe, o oásis no deserto de Dunhuang e outras belezas da China enquanto mergulha pela história local?

    Se ontem a Rota da Seda era essencialmente um roteiro comercial, hoje tornou-se uma badalada rota turística, que visita países exóticos sob a perspectiva brasileira, capazes de render viagens inesquecíveis.

    Rota da Seda chinesa

    Rota da Seda chinesa
    Fonte: Pixabay

    Por milênios, a Rota da Seda se iniciou entre as montanhas chinesas para levar seda, porcelanas, cerâmicas, joias e outros bens preciosos a outras partes do globo.

    Mesmo que hoje não tenha mais a mesma importância comercial do passado, o caminho segue transformando a relação da China com o mundo, especialmente por meio do turismo e do ecoturismo!

    Conheça os principais destinos chineses da rota!

    Xi’an

    Lar dos lendários guerreiros de terracota, tombados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a cidade de Xi’an é um dos destinos chineses mais famosos, capaz de atrair milhares de pessoas todos os anos com sua rica história.

    O Museu Guerreiros e Cavalos de Terracota é um dos principais atrativos de todo o Caminho da Seda, levando os visitantes a um impressionante exército de terracota em tamanho real feitos para proteger o imperador no pós-morte.

    A Muralha de Xi’an é outra parada obrigatória em seu roteiro, bem como edifícios com milhares de anos de história, como o Campanário de Xian, o Pagoda do Grande Ganso Selvagem e a Grande Mesquita de Xi’an.

    Não deixe de visitar os incríveis museus locais, incluindo o de História de Shaanxi, o Xi’an e o Xi’an Banpo para aprender mais sobre a rica história da cidade e da China ao longo dos milênios.

    Ping Yao

    Depois de mergulhar na história de Xi’an, continue seu roteiro da seda pela China até chegar à simpática Ping Yao, uma das cidades mais antigas do país.

    Tombado como Patrimônio Mundial, o destino preserva muito bem a milenar arquitetura chinesa, como um imenso museu a céu aberto pelo qual o visitante consegue vislumbrar como seria caminhar pela China da Dinastia Han.

    Toda a cidade é cercada por uma robusta muralha com séculos de existência, por onde já circularam imperadores e heróis de diferentes eras.

    Na região, conheça o primeiro Banco da China, visite a antiga sede do governo imperial, medite no histórico Templo de Confúcio ou simplesmente caminhe sem pressa entre as ruas e ruelas do centro histórico.

    Zhangye

    Zhangye rota da seda
    Fonte: Pxhere / CC0

    É difícil visitar a selvagem Zhangye e não ficar de queixo caído pelo espetáculo das montanhas coloridas que desafiam a visão do espectador.

    A região abriga montanhas que foram coloridas ao longo de mais de 24 milhões de anos de erosão e acúmulo de minerais, resultando em um cenário surreal e quase indescritível, protegido pelo Parque Geológico Zhangye Danxia.

    Além de conhecer os mais de 510 km² de área da cadeia de montanhas, você poderá ver de perto espécies animais e botânicas que não existem em nenhum outro lugar do mundo, incluindo muitas ameaçadas de extinção.

    Dunhuang

    Pertinho do Deserto de Gobi fica a impressionante Dunhuang, uma cidade recheada de templos budistas, cavernas e sítios arqueológicos com milhares de anos de história.

    A região surge como um oásis em meio ao deserto, por onde passavam caravanas e caravanas de beduínos rumo às terras do oeste.

    Não deixe de visitar as belíssimas Cavernas de Mogao, os cenários selvagens do Lago Crescente e da montanha Mingsha, além do rico acervo do Museu de Dunhuang.

    Kashgar

    A última parada do Caminho da Seda em território chinês é a cidade de Kashgar, já na fronteira com o Paquistão, onde todas as belezas da China se encontram com o visual exótico da Ásia Central.

    Desde a Antiguidade, e sobretudo na Idade Média, a cidade foi um importante centro financeiro e comercial asiático, onde comerciantes de todo o mundo se reuniam para movimentar suas mercadorias.

    Durante a sua viagem, você terá a oportunidade de conhecer o colorido Yekshenba Bazaar, não apenas um excelente ponto para ir às compras, mas também um dos mercados ao ar livre mais antigos da China.

    Você também não vai se arrepender de visitar o belíssimo Mausoléu de Afaq Khoja e da Mesquita de Id Kah.

    Gosta de belos cenários naturais? Percorra a rodovia Karakoram para chegar ao paradisíaco Lago Karakul, cujas águas azuis refletem os picos nevados das montanhas que o cercam.

    Rota da Seda na Ásia Central

    Rota da Seda na Ásia Central
    Fonte: Pxhere / CC0

    Depois de sair do território chinês, a Rota da Seda segue por destinos incríveis da Ásia Central, como Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão.

    Confira os principais atrativos da região!

    Cazaquistão

    Espremido entre o Oriente Médio, a China, a Rússia e o Turcomenistão, o Cazaquistão foi batizado com um nome bastante sugestivo: Terra das Maravilhas.

    O que o visitante encontra por lá, de fato, não decepciona.

    Maior país sem acesso ao mar do mundo, o Cazaquistão fez parte da União Soviética e ainda preserva heranças desse período em suas maiores cidades.

    Seu povo, cuja qualidade de vida está entre as mais elevadas, de acordo com a ONU, é acolhedor, hospitaleiro e alegre, capaz de otimizar a experiência dos turistas no país.

    Você poderá conhecer as belezas do Parque Nacional Altyn Emel, com mais de 4.600 km² de dunas que “cantam” com o vento, além da antiga capital, Almaty, simultaneamente cosmopolita e econômica para turismo.

    A atual capital, Astana, destaca-se pelo impressionante Palácio da Paz e da Reconciliação, construído com o propósito audacioso de representar todas as crenças religiosas do mundo.

    O viajante também vai gostar de conhecer a vista do mirante Bayterek e as atrações do Centro de Entretenimento Khan Shatyr.

    Se você gosta de construções históricas e religiosas, inclua um passeio pelas mesquitas de Nur Astana e Khoja Ahmed Yasawi em seu planejamento de viagem.

    A maior vantagem é que você não precisará de visto de turismo para viagens com permanência máxima de 90 dias corridos.

    Quirguistão

    Para muitos brasileiros, o Quirguistão é um lugar tão exótico quanto seu nome, pouco citado nos noticiários e na mídia do Brasil. 

    O que essas pessoas ignoram é o fato de o país asiático pode ser um destino perfeito de viagem!

    O país tem seu território formado por montanhas e balneários badalados, como o complexo do lago Issyk Kul e a região de Cholpon Ata.

    A capital, Bishkek, não é tão histórica quanto cidades do interior do país, mas certamente pode conquistar os visitantes com seus bons restaurantes, bares e cafés, além de edifícios que remontam à época de dominação soviética.

    Não deixe de visitar a cidade à beira-lago Kaji Saj, onde você poderá observar o treinamento de águias, tomar banhos refrescantes ou desfrutar dos confortos dos bons hotéis com vista para o lago!

    Tajiquistão

    Tajiquistão
    Fonte: Pexels

    O pequenino Tajiquistão é o menor país da Ásia Central, cujo território é cortado por imensas montanhas, que desafiam a gravidade a mais de 3.000 metros de altitude.

    O país divide inúmeras similaridades com o Afeganistão, embora seja notadamente mais seguro para o turismo do que o vizinho.

    Não deixe de incluir em seu roteiro um passeio pela cidade de Khujand, uma das mais antigas da Ásia, conquistada por ninguém menos que Alexandre, o Grande.

    Por fim, visite o Bazar Oriental para ir às compras, bem como o Museu da Arqueologia e o complexo arquitetônico de Sheikh Muslihiddin para aprender mais sobre a rica história local. 

    Uzbequistão

    No passado, o Uzbequistão se beneficiou bastante da localização privilegiada, bem no centro da Rota da Seda, ocupando espaço estratégico para aqueles que faziam o trecho mais longo da viagem.

    Por muito tempo o país fez parte do Império Persa, e você encontrará lembranças desse tempo próspero, como o complexo de Lyabi Hauz, a fortaleza militar de Kunya Ark e a milenar cidade de Khiva.

    O viajante terá até a oportunidade de conhecer uma das maiores mesquitas de toda a Ásia, a Poi Kalon, considerada uma obra-prima da arquitetura do continente.

    Curiosidades sobre a Rota da Seda

    O Caminho da Seda estendia-se desde a cidade de Xi’an, na China, até Constantinopla, a atual Istambul, na Turquia, por mais de 7.000 km: em outras palavras, a rota comercial mais longa do mundo antigo.

    Um de seus personagens mais famosos foi o mercador Marco Polo, que chegou à China de Veneza aos 17 anos e fez parte da estrutura de governo de Kublai Khan.

    Há quem diga que foi a rota que permitiu a infiltração do budismo na China pela primeira vez, possibilitando a troca de conhecimentos entre chineses, indianos e outros povos da região.

    Mas saiba que, se você voltasse no tempo e perguntasse informações sobre a Rota da Seda há alguns séculos, provavelmente não seria compreendido.

    A rota só foi batizada com esse nome no século XIX, pelo geógrafo Ferdinand Von Richthofen.

    Faça a sua cotação de seguro viagem em promoção!

    Não perca mais tempo e comece a planejar uma viagem inesquecível pela Rota da Seda agora mesmo.

    Só não se esqueça de contratar um bom seguro viagem para garantir a segurança que você e o seu bolso merecem.

    Dessa forma, em caso de problema de saúde, acidente, extravio de bagagem, regresso antecipado e diversos outros cenários, basta acionar a seguradora para receber assistência gratuita ou reembolso por eventuais gastos.

    Em nosso site de buscas, Seguros Promo, você encontra os melhores planos pelos menores preços do mercado

    Faça agora mesmo uma cotação gratuita e conte com a ajuda de nossos especialistas em caso de dúvidas. 

    Quer conhecer a Rota da Seda com tranquilidade e economia? De Promo você pode!

    Seguro Viagem: Ásia
    Affinity 60 Inter COVID-19 QUARENTENA Affinity 60 Inter COVID-19 QUARENTENA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 67/dia*
    UA 40 MUNDO (exceto EUA) COVID-19 QUARENTENA UA 40 MUNDO (exceto EUA) COVID-19 QUARENTENA Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.300 (SUPLEMENTAR) R$ 67/dia*
    AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA) AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA) Assistência médica USD 35.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 42/dia*

    Continue sua leitura!

    Veja também


    Recomendado para você
    Melhor preço garantido
    faça uma cotação e confira.
    Conecte-se com a gente