icone segurospromo
Cobrimos qualquer oferta!
Garanta o menor preço do mercado
Pesquisar!
07 março - 9 minutos de leitura.

Certificação Internacional de Vacinação: tudo o que você precisa saber 

Chris standing up holding his daughter Elva Dicas de Viagem

Assim como o passaporte e o visto, o documento de Certificação Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é essencial na vida de qualquer viajante.

Descubra tudo o que você precisa saber sobre esse certificado exigido em diversos países, conheça exigências e peculiaridades do documento e consiga já o seu!

Pensando em prevenção? Não tem coisa melhor do que um seguro viagem!

Certificação Internacional de Vacinação: informações e dicas

A Carteira de Vacinação Internacional, como também é chamada, é documento obrigatório em países que exigem vacinação contra a febre amarela.

Se você não apresentá-lo às autoridades, isso pode significar sua volta para a casa. No entanto, tenha calma que vamos ajudar!

Listamos abaixo um passo a passo para você garantir o seu sem imprevistos e sem filas, em um processo totalmente on-line, da solicitação à emissão, no conforto do seu lar.

O que é a certificação internacional de vacinação?

Baseado no Regulamento Sanitário Internacional, o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia é um documento que pode comprovar a vacinação contra diversas doenças.

Para os brasileiros, o processo começa no SUS, com a vacinação em postos de saúde, e termina com a emissão do documento, em Centros de Orientação para a Saúde do Viajante ou pela internet.

O CIVP é emitido gratuitamente pela Anvisa e tem validade vitalícia, sem necessidade de renovação.

Para que serve o Certificado Internacional de Vacinação?

Certificado de vacinação internacional pra que serve
Fonte: Unsplash

Esse tipo de “carteirinha internacional de vacinação” é o documento que comprova que você está devidamente vacinado às autoridades de imigração do país que você pretende visitar.

Dessa forma, o CIVP serve como uma maneira de prevenir a entrada de doenças em um país, bem como protege o turista de um eventual contágio durante sua viagem.

Essa comprovação é uma eficaz forma de se combater ou evitar epidemias, como a da febre amarela e da poliomielite. Uma segurança para o viajante e para o país que será visitado.

Além do seguro, há muitos outros serviços que são essenciais para que a sua viagem seja um sucesso. Para melhorar sua experiência, acesse o Vantagens Promo e fique atento às opções e benefícios!

Quais países exigem o Certificado Internacional de Vacinação?

Para descobrir se o país que você deseja visitar exige essa carteirinha internacional de vacinação, basta consultar o site da Anvisa.

Vários países apontam a Certificação Internacional de Vacinação ou Profilaxia entre os documentos exigidos para a entrada em seu território. 

Alguns dos países que exigem o documento são Austrália, Bahamas, China, Colômbia, Rússia, Egito, Uruguai, entre outros.

A vacinação é destinada para quais pessoas? 

Esse documento deve ser apresentado por todas as pessoas que pretendem visitar países que exigem proteção contra a febre amarela ou outras doenças.

Em alguns casos, o documento é exigido mesmo para cidadãos que vão apenas passar pelos aeroportos, como conexões ou escalas. 

Assim, vale a pena ficar de olho nas exigências dos destinos que você deve visitar.

Sem o CIVP, sua viagem pode até ser encurtada. Não corra riscos, se informe com antecedência e evite imprevistos.

A vacinação pode ser indispensável até para quem vai viajar com animais!

Como tirar o Certificado de Vacinação Internacional?

Como tirar a Certificação internacional de vacinação
Fonte: Unsplash

Antes de tudo, você precisa tomar a dose integral da vacina exigida pelo país que pretende visitar. 

Isso pode ser feito gratuitamente, em postos de saúde, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Guarde o comprovante da vacinação.

É preciso se atentar aos prazos: no caso da vacina de febre amarela, por exemplo, o turista deve ser vacinado com, no mínimo, dez dias de antecedência.

Em seguida, o viajante deve se deslocar a uma unidade que faça a emissão do documento ou, ainda, cadastrar-se online para emitir o certificado.

Atualmente, o processo para emissão da carteirinha internacional de vacinação é bem simples e pode ser feito totalmente pela internet, no conforto de sua casa, da solicitação à emissão.

Solicitação presencial do Certificado Internacional de Vacinação

Até janeiro do ano passado, a única forma de obter esse documento era presencialmente. 

Agora, em 2020, o processo é informatizado, com a possibilidade de ser concluído totalmente online, essa opção ainda é válida.

Caso você prefira fazer a solicitação para emissão do Certificado Internacional de Vacinação presencialmente, basta tomar suas vacinas e comparecer a uma das unidades do Centro de Orientação para a Saúde do Viajante.

Essa é uma boa alternativa caso o sistema de emissão do documento fique fora do ar pela internet. Nesse caso, o turista pode agilizar seu atendimento por meio de um pré-cadastro no site da Anvisa

Algumas unidades oferecem, inclusive, a aplicação de vacinas, assim como postos de saúde.

A relação dos locais que oferecem esse serviço está disponível na lista de Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa.

Em seguida, munido de documentos de identificação (como CPF e carteira de identidade) e com o cartão de vacinas devidamente atualizado, basta apresentar sua documentação e receber na hora seu CIVP.

Solicitação online do Certificado Internacional de Vacinação

Certificado de vacinação internacional online
Fonte: Unsplash

Quem vai viajar para um país que exija o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia conta com uma grande comodidade: a possibilidade de solicitar e emitir o documento pela internet.

O processo é todo online, da solicitação à emissão do CIVP. Assim, você sairá de casa apenas para ser vacinado! 

Para dar entrada no processo, é preciso se cadastrar no Portal de Serviços do Governo Federal, utilizando seu CPF, um e-mail e uma senha que deverá criar no primeiro acesso. 

Em seguida, o cidadão precisa enviar via formulário online uma digitalização ou foto do Comprovante Nacional de Vacinação, aquela carteirinha que te entregam logo depois de uma vacinação nos Postos de Saúde. 

Uma equipe da Anvisa vai analisar o seu pedido e você deve receber uma mensagem em seu e-mail em até cinco dias úteis, informando da aprovação ou recusa de sua solicitação.

E pronto! Basta imprimir seu Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia e se preparar para sua viagem!

Caso precise imprimir uma segunda via do documento, é só acessar o Portal de Serviços. O documento tem validade vitalícia e pode ser impresso novamente a qualquer momento.

    Está gostando do conteúdo?
    Receba as melhores dicas de
    viagens no seu e-mail!
    Fique tranquilo, não enviamos spam!

    E-mail cadastrado com sucesso!
    A partir de agora, você receberá as melhores dicas de viagem diretamente no seu e-mail.

    Seguro viagem internacional

    Quem quer viajar sem sustos se antecipa a eventuais problemas. 

    Assim como o CIVP pode garantir sua proteção diante de epidemias, um bom seguro viagem internacional pode te dar assistência e cobertura frente a diferentes cenários.

    A apresentação de um seguro viagem pode ser obrigatória em vários países, mas mesmo que o seu destino não exija essa documentação, contratar esse serviço é bastante recomendado.

    Assim, você não precisa se preocupar com imprevistos e garante cobertura médica, odontológica e até jurídica nas mais diversas situações, como acidentes, extravio de bagagem e cancelamento de voos.

    Para contratar o melhor serviço para a sua necessidade, recomenda-se que o turista faça cotações em plataformas especializadas, como a nossa, Seguros Promo

    Seguro Viagem: Brasil
    GTA BRASIL 18 GTA BRASIL 18 Assistência médica R$ 18.000 Bagagem extraviada R$ 600 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL AC 15 BRASIL Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
    AC 15 BRASIL +COVID19 AC 15 BRASIL +COVID19 Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 7/dia*

    Dessa forma, você terá a oportunidade de contratar um pacote que lhe atenda durante a viagem pelo melhor preço do mercado. 

    Além do seguro, há muitos outros serviços que são essenciais para que a sua viagem seja um sucesso. Fique de olho no www.vantagenspromo.com.br e aproveite os benefícios oferecidos pelos nossos parceiros!

    Quais são as principais vacinas exigidas para os viajantes?

    Em escala mundial, a única vacina exigida obrigatoriamente é a da febre amarela.

    No entanto, a depender do país de destino e escala/conexão, o viajante pode ser obrigado a apresentar comprovante de vacinação para outras doenças, como a meningite ou a poliomielite.

    Para se certificar sobre as exigências feitas no país que você vai visitar, basta conferir no site da Anvisa.

    1. Febre amarela

    Febre amarela
    Fonte: Pixabay

    Essa doença infecciosa é transmitida pelo mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, não tem cura e pode matar.

    A febre amarela é mais comum em países da América do Sul, como o Brasil (que registrou epidemia recentemente), e da América Central, bem como em algumas regiões da África.

    Para se prevenir, basta a vacinação (oferecida em postos de saúde), com um prazo mínimo de dez dias antes do embarque. 

    Para aumentar a prevenção, recomenda-se o uso de repelentes e telas antimosquito.

    Quais os países que exigem vacina contra a febre amarela?

    A vacina contra a febre amarela é a única exigida em escala mundial. 

    2. Meningite meningocócica

    A vacina contra a meningite meningocócica é recomendada para viajantes que visitam áreas epidêmicas e hiperendêmicas, em especial o chamado “cinto da meningite”, na África subsaariana.

    Por conta de recorrentes casos de contaminação entre peregrinos, a Arábia Saudita é um dos países que exige o certificado de vacinação contra essa doença de todos aqueles que visitam lugares islâmicos.

    Quais os países que exigem vacina contra a meningite?

    Arábia Saudita, Burquina Faso, Guiné Bissau, Quênia, República Centro-Africana, Nigéria, Uganda, Costa do Marfim, Camarões, Gâmbia, Togo, Senegal, Mali, Benin, Níger, Guiné, Chade, Sudão, Etiópia e Eritreia, entre outros.

    3. Poliomielite

    Certificado de vacinação Poliomielite
    Fonte: Freepik

    Embora seja considerada erradicada no Brasil há cerca de três décadas, a poliomielite é uma doença endêmica em diversos países do mundo. 

    Dessa forma, vários governos colocam a vacina contra essa doença entre as exigências feitas a viajantes.

    Essa medida serve para evitar a proliferação da poliomielite em territórios onde há transmissão ativa ou a entrada da doença em países que já a erradicaram.

    Quais os países que exigem vacina contra a poliomielite?

    Síria, Afeganistão, Paquistão, Nigéria, República Centro-Africana, Camarões, Chade, Etiópia, Guiné, Iraque, Guiné Equatorial, Quênia, Libéria, Madagascar, Mianmar, República Democrática Popular do Laos, Níger, Somália, Sudão do Sul, Serra Leoa, Ucrânia e República Democrática do Congo.

    Outras vacinas recomendadas para quem vai viajar

    Cada país faz sua própria recomendação a respeito de epidemias e vacinas exigidas. Assim, para saber quais vacinas são obrigatórias, é imprescindível conferir no site da Anvisa quais são as exigências em seu país de destino.

    Apesar das peculiaridades de cada região, existem algumas vacinas que são recomendadas para todo viajante.

    Febre amarela; meningite meningocócica, difteria, tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola), tétano; hepatites A e B; antirrábica; febre tifóide e poliomielite estão entre as consideradas “padrão”.

    Quanto tempo antes da viagem eu devo tomar a vacina?

    A Anvisa recomenda, em média, uma antecedência de seis a oito semanas antes da viagem para a aplicação da vacina. 

    Na pior das hipóteses, indica-se que o viajante não arrisque embarcar se tiver tomado as vacinas para viajar quatro semanas antes da data.

    No caso da vacina de febre amarela, o viajante precisa ter se vacinado pelo menos dez dias antes da viagem para que possa embarcar.

    Quem não pode tomar as vacinas?

    As vacinas são, em geral, cada vez mais seguras. No entanto, é preciso atentar para as contraindicações de cada uma delas.

    A mais comum, contra febre amarela, não deve ser tomada por pessoas com imunossupressão (quimioterapia, radioterapia ou corticoides em doses elevadas, por exemplo).

    A vacina também é contraindicada a pessoas com alergia a ovo, quem apresentou hipersensibilidade grave ou doença neurológica após tomar uma dose da vacina e pacientes com histórico de doença do timo.

    A melhor forma de se prevenir contra problemas é se atentar às contraindicações para cada vacina. Na dúvida, pergunte ao seu médico ou peça orientação em um posto de saúde.

    Caso você não possa ser imunizado contra a febre amarela, é preciso apresentar um Atestado Médico de Isenção de Vacinação, escrito em francês ou em inglês, para conseguir viajar.

    É necessário renovar o certificado de vacinação internacional?

    A Certificação Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) tem validade vitalícia, ou seja, dispensa renovação.

    De acordo com o site da Organização Mundial da Saúde (OMS), todas as versões do CIVP, sejam elas novas ou antigas, têm validade para a vida inteira, uma comodidade a mais para o viajante.

    O que fazer em caso de perda do documento?

    O que fazer em caso de perda da Certificação internacional de vacinação
    Fonte: Pixabay

    Imagine o seguinte cenário: você está curtindo sua viagem no exterior, mas acabou perdendo seu CIVP. O que fazer?

    Não precisa se alarmar: basta comparecer ao consulado brasileiro, apresentando nome, data de nascimento, documento de identidade, CPF.

    A partir de comunicação entre o consulado e a Anvisa, o cadastro do viajante deve ser encontrado, com a subsequente geração da segunda via do documento, devidamente carimbado e assinado.

    Uma segunda via do CIVP também pode ser solicitada em um dos postos de atendimento da Anvisa.

    Certificado de vacinação contra o Covid 19

    Com o avanço da vacinação contra Covid no mundo, os países aos poucos vão reabrindo as fronteiras para o turismo e com isso a exigência da comprovação da vacina con Covid 19 pode ser solicitada em alguns casos. 

    Para ter essa informação sempre em mãos, o Ministério da Saúde criou o Conecte SUS onde é possível acessar todas as informações sobre a vacina, doses e quando elas foram aplicadas. 

    Veja como você pode emitir o seu certificado de maneira bem simples!

    Como ter o Conecte SUS?

    O Conecte SUS está disponível para ser acessado tanto pelo celular, com aplicativos para IOS e Android, quanto no site conectesus-paciente.saude.gov.br. Será necessário fazer um cadastro com CPF, número de identidade e cadastrar uma senha. Memorize esses dados, pois serão necessários para o login futuro. 

    Emissão do Certificado de Vacinação contra Covid 19

    Para emitir o certificado de Vacinação contra Covid 19 em português é muito simples. Acesse o aplicativo e faça o login com o seu CPF e senha. Depois de logado clique na opção de vacinas no menu principal. 

    Depois que forem apresentadas as informações sobre a vacina, como a data da primeira e segunda dose, clique no botão azul “carteira de vacinação digital”. Nessa versão, em português, é possível consultar a partir da primeira dose e verificar a previsão da segunda dose da vacina. 

    A emissão do certificado de vacinação contra Covid 19, também pode ser feita em espanhol ou inglês, basta que no momento que for clicar no botão azul de “”carteira de vacinação digital” você troque idioma no canto superior de português para “english” ou “español”.

    Validade do Certificado de vacinação contra Covid 19

    Até o momento, o Ministério da Saúde não impôs uma validade ao certificado de vacinação contra Covid 19. Mas sempre fique atento às informações que aparecem no PDF do certificado quando ele for emitido. 

    Os dados ficam disponíveis no Conecte SUS cerca de 7 dias depois da vacinação, dependendo de cada localidade. 

    Cotação seguro viagem internacional

    Agora que você já sabe tudo sobre a Certificação Internacional de Vacinação ou Profilaxia, basta providenciar um seguro viagem internacional para garantir uma viagem sem sustos ou imprevistos.

    Recomendamos fortemente que você faça diferentes cotações utilizando alguma plataforma comparadora, como a do Seguros Promo, uma das mais confiáveis do mercado.

    Seguro Viagem:

    Assim, você garante assistência médica e odontológica, além de auxílio em caso de extravio de bagagem, cancelamento de voos e muito mais, sem pesar no bolso.

    Viajar com segurança e economia? De Promo você pode!

    Veja todo tipo de dicas úteis de viagem antes de fazer as malas!

    Veja também


    Recomendado para você
    11 fevereiro - 5 min de leitura.
    Quais são os tipos de visto para o Canadá?
    Melhor preço garantido
    faça uma cotação e confira.
    Conecte-se com a gente