icone segurospromo
Cobrimos qualquer oferta!
Garanta o menor preço do mercado
Pesquisar!
10 março - 5 minutos de leitura.

5 motivos para viajar para Machu Picchu 

Chris standing up holding his daughter Elva América do Sul

Machu Picchu é considerado um dos melhores destinos da América Latina. E engana-se quem acha que se trata daqueles lugares que basta ir uma vez para conhecer e pronto. Acredite: a cada viagem para Machu Picchu, certamente haverá novas descobertas e ainda mais encanto.

Se você ainda não está convencido da infinidade de atrativos que a cidade perdida dos Incas tem a oferecer, confira este post que preparamos e veja 5 motivos para arrumar as malas:

1. A cada estação do ano, uma nova cidade

 A cada estação do ano, uma nova cidade

É difícil definir a melhor época, pois há muitas variáveis que podem influenciar conforme o perfil do viajante. Mas, a cada temporada do ano, a impressão é que a cidade está de cara nova.

  • De novembro a março

Apesar de ser verão no hemisfério sul, a chuva é constante na região de Machu Picchu. Mas não é algo que atrapalhe o passeio: com uma capa de chuva ou casaco e sapatos impermeáveis, você está preparado para enfrentar a água.

O tempo chuvoso gera neblina, que dá um ar de mistério às paisagens das ruínas. Além disso, o período é de baixa temporada. Então, é ideal para quem prefere fazer as trilhas com mais sossego e ainda economizar nos passeios, que ficam mais baratos.

É preciso ficar atento, pois em fevereiro a Trilha Inca fecha para manutenção, mas existem alternativas para fazer o passeio.

Vantagens Promo tem as melhores ofertas para você economizar na sua viagem! Encontre cupons e descontos para passagem aérea, hotel, aluguel de carro, e muito mais! Clique aqui e confira.

  • De março e maio

Já é meia temporada, mas os preços continuam abaixo do normal. Há pouca chuva e a cidade ainda não costuma estar tão cheia. É uma ótima época para fazer essa viagem.

  • De junho e agosto

É a alta temporada. Quem escolher o período tem que se preparar para desembolsar mais dinheiro e enfrentar as atrações bem movimentadas — Machu Picchu costuma receber, pelo menos, 3 mil pessoas por dia nesses meses.

É aconselhável garantir o ingresso para a Trilha Inca nessa época com até 6 meses de antecedência. A vantagem dessa época é que o clima estará seco, com dias ensolarados, mas as noites costumam ser bem frias.

  • De setembro a outubro

O movimento volta a cair para o ritmo de meia estação. O clima varia, com momentos de seca e de chuva, e os preços permanecem medianos.

    Está gostando do conteúdo?
    Receba as melhores dicas de
    viagens no seu e-mail!

    Fique tranquilo, não enviamos spam!

    E-mail cadastrado com sucesso!
    A partir de agora, você receberá as melhores dicas de viagem diretamente no seu e-mail.

    2. Paisagens impressionantes

     Paisagens impressionantes

    Com tanta beleza presente em Machu Picchu, não é à toa que a antiga cidade andina do Peru é uma das sete maravilhas do mundo. As criações arquitetônicas impressionam qualquer um, principalmente quando os olhos estão diante da genialidade das criações incas.

    Fica difícil imaginar como o homem foi capaz de construir todos aqueles monumentos em uma região montanhosa, de difícil acesso, às margens de um abismo.

    É impossível não questionar como eram transportados os blocos de pedras gigantes até o topo da montanha, para formar os templos ali presentes. Mas a atmosfera do local é exatamente assim, com muita história, espiritualidade e coberta de mistérios.

    Entre as diversas ruínas, templos e magníficas arquiteturas para admirar, as principais atrações da região são a Trilha Inca, o Templo del Sol, a Huayna Picchu, o Templo del Condor e o Templo de La Luna.

    A Trilha Inca é o caminho mais popular que os visitantes percorrem para chegar às montanhas. Os olhos de quem caminha por lá se prendem ao panorama natural de montanhas cobertas de neve, ruínas incrivelmente conservadas e a fusão do céu com a terra entre a floresta que rodeia a região.

    Os templos del Sol, del Condor e de La Luna sempre surpreendem pelos simbolismos e, principalmente, pelas belezas arquitetônicas.

    A Huayna Picchu é a famosa montanha que tem vista para Machu Picchu. Além da visão incrível, seu topo conta com ruínas que impressionam tanto quanto toda a paisagem ao redor.

    3. Gastronomia imperdível

    Gastronomia imperdível

    A cidade perdida dos Incas está a 2.430 metros de altitude. Isso pode gerar vertigem ou uma fome voraz a quem percorre as trilhas. Então, quando a vontade de comer aparecer, fique tranquilo, pois a culinária peruana não vai deixar ninguém na mão.

    Os pratos típicos do país são: ceviche, composto por peixe cru, ou camarão, marinado com suco de limão; sopa de milho: a sopa a la criolla, feita com carne, leite, cebola, alho, pimenta, pão e orégano; rocoto (pimentão picante recheado); alpaca na grelha (da família das lhamas); cuy ao forno (uma espécie de preá); queso kapche — creme de queijo; chicharrón con mote (torresmo); e as receitas à base de milho — tamal e humita.

    Para beber, você não pode deixar de experimentar o pisco azedo, uma bebida bem típica do Peru que é uma espécie de licor com limão, uva, clara de ovo e canela. Se preferir algo sem álcool, conheça a chicha morada — uma bebida com milho roxo — e o Inka Cola, o refrigerante peruano mais popular.

    Para os boêmios, as opções de cervejas são muito boas, barata e de qualidade. As mais pedidas são a Cusqueña, a Cristal e a Arequipeña.

    Para quem não dispensa uma sobremesa, as opções são deliciosas: bolo com sorvete, suspiro de limeña e manjar blanco.

    Você também não pode perder a oportunidade de provar as frutas locais. Tem a chirimoya (uma espécie de maçã cremosa), a lúcuma (parecida com a noz) e a tuna (a parte carnosa de um tipo de cacto).

    Viaje conectado à Internet! Contrate o seu chip de viagem com 10% de desconto. Use o cupom PROMO10 aqui e garanta a sua compra!

    4. Artesanato por todos os lados

    Artesanato por todos os lados

    Uma das riquezas do país que conquista o turista é o artesanato. Em todos os cantos é possível encontrar ponchos, tecidos bordados, acessórios, bolsas e souvenires com cores e traços marcantes do país.

    A força do artesanato no Peru se dá pelo fato de essa ser a fonte de renda de muitos nativos.

    5. Opções econômicas de transporte

    Para chegar a Machu Picchu, você pode ir de ônibus ou de trem. De hora em hora, saem ônibus de Águas Calientes para a cidade perdida dos Incas. O valor é, em média, USD $12 e a viagem dura cerca de 30 minutos.

    Para quem estiver disposto a gastar mais, o indicado é embarcar no trem, para apreciar as lindas paisagens pelas janelas laterais e pelo teto.

    E então, já se convenceu a planejar sua viagem para Machu Picchu? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário!

    Veja também


    Recomendado para você
    10 março - 5 min de leitura.
    5 motivos para viajar para Machu Picchu
    Melhor preço garantido
    faça uma cotação e confira.
    Conecte-se com a gente