Programas de intercâmbio: tipos, destinos, como fazer e adaptação

Programas de intercâmbio: tipos, destinos, como fazer e adaptação Intercâmbio
31 outubro - 14 minutos de leitura.

A grande variedade de programas de intercâmbio que existe atualmente tem feito com que, cada vez mais, pessoas de todas as idades queiram realizar esse sonho.

São muitas opções disponíveis com objetivos diferentes que atendem a todos os gostos.

A decisão de fazer um intercâmbio vem acompanhada de muitas dúvidas e anseios. É uma atitude que requer coragem e, principalmente, vontade de encarar novos desafios.

Pensando nisso, separamos neste post algumas informações que podem te auxiliar na hora de tirar essas dúvidas e te animar de vez a embarcar nessa aventura. Vamos lá?

Programa de intercâmbio: vale a pena?

Programa de intercâmbio: vale a pena?

A resposta é: vale! E por várias razões!

A convivência com os nativos da língua vai auxiliar na sua pronúncia e escuta. Você terá a chance de aprender, de forma eficiente, um novo idioma ao mesmo tempo em que o coloca em prática no dia a dia.

Aproveite a oportunidade para fazer novos amigos! Os programas de intercâmbio recebem pessoas do mundo todo.

E muitas dessas pessoas também estarão tentando se adaptar à nova rotina. Vivenciando as mesmas dificuldades fica mais fácil quebrar o gelo, não é mesmo?

Morar longe de casa também fará com que você aprimore sua autoconfiança e, principalmente, sua independência.

As empresas costumam procurar por funcionários seguros e que tenham a habilidade de resolver problemas com calma e responsabilidade, algumas qualidades necessárias para sobreviver ao intercâmbio.

E por falar em empresas, ter a experiência do intercâmbio e a fluência em outro idioma são considerados diferenciais no currículo.

Tipos de programas de intercâmbio

Tipos de programas de intercâmbio

Existem diferentes tipos de programas de intercâmbio. Um dos primeiros passos na hora de planejar qual o melhor para você é decidindo o seu objetivo com essa viagem.

Então pergunte a si mesmo: Você planeja fazer o quê? Aprender um novo idioma? Trabalhar fora? Ser um voluntário?

Para todas essas questões, existe um tipo de programa de intercâmbio diferente. Vamos listá-los para facilitar as coisas.

Adolescentes e estudantes do ensino médio

Para os mais jovens, um dos programas de intercâmbio mais procurados é o de ensino médio, ou High School. Com ele você terá a experiência de viver e estudar em outro país por até um ano letivo.

O intercâmbio de High School é voltado para jovens de 14 a 19 anos que cursam ou estão para ingressar no ensino médio.

Esta é a modalidade ideal para mergulhar na cultura do país escolhido, porque você terá contato direto com outros estudantes nativos.

Os custos variam de acordo com o destino, instituição escolhida, com o tempo de duração do intercâmbio e com a acomodação escolhida. Você pode optar entre ficar em um alojamento ou com uma Host Family.

E não se preocupe com a possibilidade de repetir de ano. As matérias cursadas no exterior valem para a sua grade escolar aqui no Brasil. Mas não deixe de conferir as condições da sua escola e da instituição para onde se inscreveu para validar as matérias.

Universitários

Voltado para os estudantes que estão cursando a faculdade, o programa de intercâmbio universitário é o ideal para os jovens e adultos que querem estudar no exterior.

O intercambista irá estudar as matérias relacionadas ao curso escolhido por ele na faculdade durante seis meses ou mais.

Para participar, o aluno deve ir até o setor responsável pelo intercâmbio na universidade e escolher qual a melhor opção para sua viagem. Algumas universidades têm acordos com outras instituições no exterior, facilitando o câmbio de estudantes.

Países como o Canadá, por exemplo, oferecem oportunidades de cursos e estágios para alunos recém formados no ensino médio, em formação na graduação ou que pretendem fazer uma pós ou mestrado.

Será necessário que o aluno faça um teste de proficiência para se tornar apto a ingressar em alguns países, universidades e, principalmente, se quiser tentar uma bolsa de estudos.

O histórico escolar também é pedido e possivelmente o interessado deverá produzir uma redação sobre si mesmo. O objetivo é que a instituição que irá recebê-lo tenha o máximo de informações sobre o novo aluno.

Geralmente os estudante ficam alojados em dormitórios na própria faculdade, mas as acomodações podem variar de acordo com a empresa contratada pelo intercambista.

Profissionais e empresas

O programa de intercâmbio profissional possibilita que o intercambista trabalhe em outro país. A troca pode ser feita por meio de uma empresa contratada, uma bolsa de estudos ou de uma empresa e suas filiais.

Uma experiência como a do intercâmbio acaba sendo um diferencial no currículo. E pensando nisso, muitos recém formados e profissionais estão buscando aprimorar as suas qualificações para competir no mercado de trabalho.

Para os profissionais que já atuam no mercado também existe a possibilidade de tentar um intercâmbio no exterior. Algumas empresas oferecem programas internos para treinamento e aprimoramento de seus funcionários.

Geralmente, nesses casos, os interessados são enviados para alguma filial da corporação em outro país. Então se você se interessou, confira se a sua empresa tem algum programa do tipo e fique atento aos requisitos necessários para participar.

Programas de intercâmbio para estudo de idiomas

Disponível para todas as idades, o programa de intercâmbio para estudo de idiomas é o ideal para aqueles que tem o objetivo de aprender e ganhar fluência em uma nova língua.

Antes de tudo, você precisa decidir qual idioma será estudado, o destino e depois avaliar quais são as suas condições para montar o plano ideal para a sua viagem.

A duração, que é um elemento importante nesse caso, deve ser considerada a partir dessa avaliação.

O recomendado é que o intercambista fique, pelo menos, três meses no destino escolhido. Esse tempo é o ideal para começar a ganhar fluência pois o convívio diário com os nativos da língua ajuda muito no aprendizado.

Quanto maior for o tempo de imersão cultural, melhor. Mas, infelizmente, nem todos têm condição de arcar com os custos de uma viagem mais longa.

Caso você não tenha condições de ficar muito tempo, fique tranquilo. Existem diferentes tipos de programas que adaptam sua grade curricular para encaixar, ao máximo, com o período da sua estadia.

Se for esse o seu caso, a dica é aproveitar ao máximo a oportunidade e praticar bastante para fazer valer a oportunidade!

Work and travel

É um dos programas de intercâmbio mais procurados por jovens e universitários entre 18 e 28 anos que querem aproveitar para viajar e trabalhar nos Estados Unidos.

Nesta modalidade, os intercambistas passam de três a quatro meses trabalhando em empresas de turismo, entretenimento e lazer. E exercem atividades em hotéis, resorts, estações de esqui e restaurantes.

É necessário que se tenha o inglês no nível, no mínimo, intermediário. Já que muitas vagas ofertadas lidam diretamente com o público.

Além do visto, é obrigatório que o intercambista tenha o Social Security Number (SSN). O SSN é fundamental para trabalhar nos EUA, pois permite que você trabalhe e receba salário de forma legalizada.

As acomodações e os gastos com alimentação costumam ser decididos no acordo feito entre a empresa contratada e o cliente.

Voluntariado

O programa de intercâmbio para voluntariado, também conhecido como volunturismo, é voltado para aqueles que querem viver a experiência do intercâmbio para além da vida como um simples cidadão local.

Os interessados por essa modalidade buscam imergir em uma nova cultura por meio de ações voltadas para a comunidade local. Seja por programas sociais, ambientais ou educativos.

Você também pode complementar essa experiência com um curso de idiomas na região escolhida, mas não é necessário.

Alguns programas de intercâmbio voluntário não exigem que o participante seja fluente. Tudo o que você precisa é de disponibilidade e boa vontade de ajudar a vida de alguém.

As acomodações também serão decididas pela empresa contratada pelo intercambista, podendo ou não ter as refeições inclusas.

Quando decidir qual será o país escolhido, fique atento às exigências relacionadas ao visto, passaporte e vacinas. Principalmente se o seu destino for considerado uma zona de risco (áreas infectadas ou epidêmicas).

Como fazer um intercâmbio?

Como fazer um intercâmbio?

Quando decidimos ir para outro país, precisamos levar em consideração diversos fatores como os gastos, a documentação necessária, a moradia, a alimentação e o transporte. Portanto, organização e planejamento são fundamentais.

É muito importante ficar atento às recomendações da empresa contratada para a sua viagem. Como existem diferentes tipos de intercâmbio, existem recomendações específicas para cada um. Certifique-se de que tudo estará em ordem para não passar sufoco.

Primeiro você precisa decidir qual o seu destino e o tipo de programa de intercâmbio ideal para você. Pesquise sobre a cidade onde ficará, a instituição em que irá estudar ou a empresa onde trabalhará.

A documentação também é muito importante. Providencie o seu passaporte com o máximo de antecedência possível e verifique a sua validade. É muito importante que ela não expire durante a sua viagem.

Se o país escolhido por você exigir visto, tente consegui-lo o mais rápido que puder para evitar transtornos.

Vá ao médico! Se possível, faça um exame completo para saber como está a sua saúde e se o destino escolhido exige alguma vacina específica. Guarde o cartão de vacinação com você para comprovar que está apto a viajar.

Faça uma cópia de tudo! Dos seus documentos, telefones, endereços e itinerários. Deixe com os seus familiares ou pessoas de confiança.

Se conhecer alguém que tenha morado fora, peça dicas e tente aprender o máximo possível sobre o lugar onde irá morar antes da ida. Essas informações irão te ajudar lá na frente!

E para garantir ainda mais conforto e segurança, não deixe de fazer um bom seguro viagem! Aqui na Seguros Promo você confere quais são as melhores opções para o seu destino!

Caso tenha qualquer dúvida, nossos atendentes estarão à disposição para esclarecê-la.

Agora é só comprar as passagens e aguardar a chegada do grande dia!

Todo mundo pode! Existem opções de programas de intercâmbio para todas as idades.

Você pode fazer um intercâmbio familiar para viajar com os pequenos. O de High School para os adolescentes.

Para os jovens adultos que querem aprender ou ganhar fluência em outro idioma, existem intercâmbios para trabalhar, estudar ou viajar, para voluntariado, educação executiva ou até mesmo com turmas voltadas para a terceira idade.

Quanto tempo dura um programa de intercâmbio?

A duração pode variar de uma semana até um ano ou mais. Isso vai depender do seu objetivo, do tipo de programa de intercâmbio escolhido, da sua disponibilidade e obviamente do seu orçamento.

O período mais indicado, para quem quer aprender um novo idioma, é de no mínimo seis meses, pois integra desde o estágio mais básico até o mais avançado de proficiência no idioma escolhido.

Como funciona um programa de intercâmbio?

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

Isso vai depender do programa escolhido por você.

Em alguns casos, o interessado é enviado pela própria empresa para incrementar o currículo e ajudar a desenvolver novos projetos dentro da companhia.

Em outros um aluno se inscreve para tentar uma bolsa de estudos ou uma vaga em uma universidade e passa por um exame de proficiência.

Existem também pessoas que estão interessadas apenas em viajar, praticar o voluntariado, conhecer uma nova cultura pela perspectiva dos nativos, que querem adquirir fluência em um novo idioma, ou ter a experiência de trabalhar fora.

Nesses casos, geralmente, a viagem é intermediada por uma empresa contratada pelo intercambista para facilitar o processo de ingresso e adaptação no lugar desejado.

Como me adaptar em programas de intercâmbio?

Como me adaptar em programas de intercâmbio?

A decisão de morar fora do Brasil deve vir acompanhada de alguns cuidados para que a adaptação no país de destino ocorra sem problemas. Por isso, reunimos algumas dicas que podem te ajudar.

1. Abra a cabeça em programas de intercâmbio

Como dissemos, um dos principais benefícios que os programas de intercâmbio proporcionam estão relacionados ao desenvolvimento pessoal.

Sendo assim, vá preparada para enfrentar diversos desafios, como aprender a se comunicar em um novo idioma, se adaptar a novas regras sociais e fazer amigos estrangeiros.

Além disso, deixe seus preconceitos sobre o novo país no Brasil. É comum, por exemplo, ouvirmos que as pessoas dos países da Europa são mais frias e diretas, até mesmo “grosseiras”.

Pode até ser que seja verdade, mas deixe para descobrir, e lidar com isso, apenas quando chegar lá, combinado?

Outra dica interessante é mergulhar de cabeça na cultura do seu novo lar, de mente aberta, e experimentar os pratos típicos, vivenciar as paixões nacionais, comemorar as datas festivas e acompanhar as principais notícias.

Ao viver como um nativo, será mais fácil se adaptar ao novo contexto.

2. Evite comparações

Evite comparar a vida que você tinha aqui no Brasil com a que terá no seu destino.

Pode ser que, aqui, você tenha facilidades que não terá lá, como um carro, empregada doméstica ou a comida da sua mãe sempre esperando por você.

Mas, no final das contas, é para isso que servem os programas de intercâmbio: incentivar a independência, o autoconhecimento e o desenvolvimento de novas habilidades.

Por isso, encare as dificuldades como desafios que vão torná-lo mais forte e esqueça a vida que levava no Brasil!

3. Seja sociável

Um grande passo para se adaptar rapidamente à vida em um novo país é fazer amigos. Afinal, tudo fica mais fácil quando se tem alguém por perto, para rir e chorar junto, não é mesmo?

A boa notícia é que muitas das pessoas que você vai conhecer durante o intercâmbio estão na mesma situação que você: longe da família e dos velhos amigos.

No entanto, isso não precisa ser algo ruim, já que te obriga a conhecer outros indivíduos que você talvez nem desse uma chance no Brasil!

Aproveita a experiência de ter um amigo estrangeiro para treinar um novo idioma, aprender sobre uma cultura diferente e, quem sabe, receber convites para visitá-los no país de onde eles vêm!

4. Busque afinidades

Mesmo que seja importante celebrar as diferenças durante essa experiência, não é preciso se jogar de cabeça em uma cultura que não tenha nada a ver com você.

Por meio de uma boa pesquisa na fase de escolha do país para fazer intercâmbio, é possível descobrir com quais costumes você tem mais afinidade, pois isso pode facilitar a adaptação.

Além disso, procure elementos com os quais você tenha conexão. Se você gosta de literatura inglesa, por exemplo, é provável que goste de explorar a Inglaterra.

Além disso, as coisas que você aprendeu nos livros podem ser úteis na hora de se integrar à sociedade desse país.

5. Mantenha contato com o Brasil

Com moderação, manter contato com o Brasil pode ajudá-la a se lembrar de todas as pessoas que ficaram aqui e estão torcendo pelo seu sucesso, onde quer que você esteja.

Conversar com seus amigos e família pode ajudá-lo a ter força e se lembrar dos seus objetivos enquanto estiver em terras estrangeiras.

Só não vale deixar de aproveitar a experiência por causa disso, combinado? É recomendável esperar passar o choque cultural, comum em todo começo de intercâmbio, para não cair no choro assim que ouvir “alô” do outro lado da linha.

Dicas de destinos para programas de intercâmbio

Dicas de destinos para programas de intercâmbio

Agora que já te contamos um pouco mais sobre o processo do intercâmbio e as sua possibilidades, separamos também algumas dicas de destinos especiais para você se aventurar por aí.

Estados Unidos

Programas de intercâmbio

Fonte: Pexels

O intercâmbio para os Estados Unidos ainda é o sonho de muitas pessoas! E não é para menos. O país, que é considerado um dos maiores do planeta, oferece inúmeras opções de destinos para os seus viajantes.

A grande vantagem é que, justamente, por ser um país tão grande, os EUA dispõem de cidades com os mais variados custos de vida. Basta escolher qual atende melhor às suas necessidades.

Como é de se esperar, por conta da fama, o país acaba tendo um processo de entrada mais burocrático do que os demais destinos. O visto americano, por exemplo, é um dos mais complicados de obter.

Também é muito importante lembra de fazer um seguro viagem EUA para lá. Os EUA possuem um dos maiores valores de custo para despesas hospitalares. Caso aconteça algum imprevisto, com o seguro, você não correrá o risco de deixar uma pequena fortuna por lá.

Nova Zelândia e Austrália

Programas Nova Zelândia e Austrália intercâmbio

Fonte: Unsplash

Conhecidos pelas belezas naturais exuberantes, os países da Oceania também são alguns dos principais destinos procurados pelos intercambistas.

Além das paisagens lindas, o custo de vida não costuma ser caro e existe a possibilidade de estudar e trabalhar por lá.

Viajar para a Austrália requer planejamento. O visto australiano não é tão complicado quanto o americano, porém a lista de documentos necessários é extensa.

Mas o país compensa o estresse inicial com a cultura rica, o clima agradável e a natureza de tirar o fôlego.

A Nova Zelândia é um dos países mais belos do planeta. E também é conhecida com um dos melhores lugares para se praticar esportes radicais.

Para conseguir o visto, os interessados devem definir qual o objetivo da viagem. Se o tempo do seu intercâmbio for maior do que três meses, você deve solicitar o visto de acordo com o tipo de programa de intercâmbio escolhido.

A infraestrutura de ambos os países é de dar inveja e a receptividade de seus cidadãos também fazem com que os visitantes fiquem encantados com o lugar. A segurança pública também é um dos pontos que mais atraem os brasileiros.

Vale lembrar que em toda viagem podem acontecer imprevistos, então é muito importante que você contrate um bom seguro viagem para te acompanhar ao longo do seu intercâmbio.

Canadá

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

O Canadá é um dos países que mais oferece oportunidades de crescimento profissional para os intercambistas. O país também é considerado um dos mais receptivos do mundo.

Por sua excelência em educação, muitos estudantes procuram incrementar o currículo em terras canadenses. E existe a possibilidade de se estudar mais de uma língua: o inglês e o francês.

Os valores também costumam ser mais em conta do que tentar um intercâmbio para os Estados Unidos, por exemplo.

E o visto também não é difícil de conseguir. Basta decidir qual será o seu e ficar atento às recomendações necessárias para conseguí-lo.

África do Sul

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

Apesar de inusitado, o destino tem atraído muitos estudantes interessados em aprender o inglês por conta dos valores dos cursos e do custo de vida serem bem mais acessíveis do que os demais países. Além disso, o lugar conta com paisagens belíssimas.

O país também é um dos mais requisitados para fazer o intercâmbio voluntariado. Já que dispõe de muitos projetos sociais, de preservação ambiental e manutenção da flora e fauna locais.

O visto só é necessário a partir dos três meses. Antes desse período, é possível viajar utilizando apenas o passaporte, contanto que ele esteja com a validade de até um mês da data de retorno ao Brasil e com, pelo menos, uma página em branco.

Também é imprescindível que você tenha o Certificado Internacional de Vacinação contendo as informações sobre as vacinas que foram tomadas antes da viagem. Sem ele não será possível embarcar.

Alemanha

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

O programa de intercâmbio na Alemanha é muito procurado por estudantes e funcionários que desejam aperfeiçoar o lado profissional e o repertório cultural.

Como o país é um dos mais industrializados do mundo, muitas empresas possuem filiais em suas terras e aproveitam a oportunidade para profissionalizar os seus empregados e desenvolver novos projetos.

Para os interessados em aprender um novo idioma, será mais fácil estudar o alemão vivendo e interagindo com os nativos.

Os brasileiros não precisam de visto para viagens de até 90 dias a cada 6 meses, mas se o seu objetivo é ficar mais tempo do que isso, é necessário ficar atento às exigências do consulado alemão para entrar no país.

Lembrando também que os países que integram o Tratado Schengen tem como um dos seus requisitos para a entrada a obrigatoriedade de um seguro viagem. Então não deixe de fazer o seu!

Inglaterra

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

Beatles, Big Ban, Hogwarts e a família real são apenas algumas das referências que nós temos quando pensamos na Inglaterra. Mas não é só isso, a terra do ônibus vermelho também é um dos destinos mais procurados para intercâmbio.

Berço da língua inglesa, o lugar é ideal para quem pretende aprender o idioma. Além disso, o país também possui muitas atrações turísticas para quem quiser aproveitar a estadia e passear por lá.

O visto não é necessário se o período de tempo de viagem for menor do que seis meses. Se a sua intenção for ficar mais tempo, você precisará obter um visto especial para poder ficar no país.

É recomendável que o passaporte tenha validade superior a seis meses a partir da data de embarque.

Irlanda

Programas de intercâmbio

Fonte: Unsplash

Por ser um dos destinos que possibilita que os intercambistas trabalhem legalmente, a Irlanda se tornou o lugar mais procurado por estudantes brasileiros para fazer intercâmbio.

Além das inúmeras atrações turísticas, o país é um dos mais baratos para se estudar, e com um dos custos de vida mais em conta quando comparado ao de outros países da Europa.

O povo irlandês é considerado um dos mais acolhedores e receptivos aos estrangeiros. As cidades e paisagens naturais são lindas, a cultura é riquíssima e a infraestrutura de primeira qualidade.

Para fazer um intercâmbio na Irlanda, é necessário que o estudante
tenha definido qual o programa de intercâmbio fará e quanto tempo pretende ficar.

O visto é necessário se o estudante deseja ficar mais do que três meses. O passaporte deve estar com validade de, no mínimo, seis meses após a data de retorno do país.

Cotação seguro viagem para viagens de intercâmbio

Cotação seguro viagem para viagens de intercâmbio

Viver longe de casa e vivenciar uma nova cultura pode ser assustador, mas ainda assim, recompensador! A experiência de morar fora é incrível!

A gente sempre torce para que dê tudo certo durante uma viagem, mas não podemos prever tudo, não é mesmo?

Por isso é muito importante fazer um bom seguro viagem. Com ele você fica preparado para qualquer imprevisto. As seguradoras oferecem garantias, reembolsos e até alguns serviços para te auxiliar sempre que necessário.

E para te ajudar a fazer a cotação do seu seguro viagem, conte com a Seguros Promo. Aqui você encontra o plano ideal para o seu destino e ainda recebe o melhor atendimento do mercado.

Quer viajar com tranquilidade? De Promo, você pode!

Seguro Viagem: EUA
AC 150 + TELEMEDICINA AC 150 + TELEMEDICINA Assistência médica USD 150.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 23/dia*
TA 100 TA 100 Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 25/dia*


Veja também
26 maio - 5 min de leitura.
Por que fazer intercâmbio em Cingapura?
Faça sua cotação agora
Conecte-se com a gente
instagram